Dourados – MS quarta, 14 de abril de 2021
Dourados
31º max
22º min
Influx - Campanha 2021
Política

AL discutirá o caos na saúde em MS

18 Mar 2011 - 22h39
Deputada propõe discussão da questão da saúde pública - Crédito: Foto : Giuliano LopesDeputada propõe discussão da questão da saúde pública - Crédito: Foto : Giuliano Lopes
Willams Araújo

Campo Grande – A Assembleia Legislativa planeja promover um mega-encontro com a participação de autoridades e especialistas para discutir o caos no setor de saúde pública em Mato Grosso do Sul.
A sugestão foi feita pela deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) em discurso na tribuna da Casa na sessão de quinta-feira.

“A saúde pública não é um problema só do nosso Estado, é do Brasil”, destacou a parlamentar, reforçando a necessidade da realização de uma audiência pública para buscar soluções ao problema da saúde do Estado.
Mara falou sobre a importância de reunir na audiência os órgãos federais, estaduais e municipais envolvidos com saúde para debater o tema.

“Eu defendi e vou continuar defendendo a regionalização da saúde em nosso Estado”, colocou a deputada, que em entrevista ao jornal O PROGRESSO, após seu pronunciamento, fez questão de eximir os prefeitos do caos no setor, embora a saúde seja de responsabilidade constitucional dos municípios.

Ela disse que o momento não é de colocar culpa em ninguém, mas sim de buscar soluções para os problemas e para as deficiências que afetam o setor.

Na visão da deputada, a aprovação da emenda constitucional 29, que tramita no Congresso Nacional, seria apenas o começo para a solução dos problemas enfrentados, principalmente, pelos municípios de pequeno porte, que sobrevivem de repasses constitucionais.

Já aprovada pelo Senado, a emenda 29 fixa percentuais de investimento na área de saúde por parte dos governos federal e estadual e das prefeituras.
Pela proposta, a União seria obrigada a aplicar 10%, enquanto estados e municípios 12% e 15% de suas receitas correntes líquidas. No entanto, projeto em tramitação da Câmara terá de ser regulamentado.


A maior reclamação dos prefeitos é que há municípios investindo mais de 15% no setor.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lira nega que Bolsonaro vá viajar para não sancionar o Orçamento deste ano
Política

Lira nega que Bolsonaro vá viajar para não sancionar o Orçamento deste ano

13/04/2021 17:00
Lira nega que Bolsonaro vá viajar para não sancionar o Orçamento deste ano
Em Brasília, governador cobra reforço de vacinas para fronteira e mais kit intubação
MS

Em Brasília, governador cobra reforço de vacinas para fronteira e mais kit intubação

há 18 horas atrás
Em Brasília, governador cobra reforço de vacinas para fronteira e mais kit intubação
Parlamentares se preocupam com efeitos da pandemia na primeira infância
Política

Parlamentares se preocupam com efeitos da pandemia na primeira infância

13/04/2021 08:30
Parlamentares se preocupam com efeitos da pandemia na primeira infância
Projeto garante tratamento no SUS para pessoas com sequelas da Covid-19
Saúde

Projeto garante tratamento no SUS para pessoas com sequelas da Covid-19

12/04/2021 15:30
Projeto garante tratamento no SUS para pessoas com sequelas da Covid-19
Tragédia

Morador de rua morre atropelado na BR-163 em Dourados

12/04/2021 11:40
Últimas Notícias