Dourados – MS quinta, 05 de agosto de 2021
Dourados
26º max
14º min
Policia

Telefonemas podem desvendar assassinato de empresário

28 Abr 2011 - 05h44
Delegado João Alves de Queiróz vai ouvir hoje os familiares da vítima - Crédito: Foto: Sidnei BronkaDelegado João Alves de Queiróz vai ouvir hoje os familiares da vítima - Crédito: Foto: Sidnei Bronka
Dourados – A Polícia Civil de Dourados já tem pistas sobre o assassinato do empresário Elzevir Padoin, de 60 anos, morto anteontem com cinco tiros. Em coletiva com jornalistas, o delegado João Alves de Queiróz disse que está no encalço de desafetos do empresário e que pistas dadas por telefonemas podem esclarecer o caso.

Segundo ele, foram três telefonemas, dando conta de supostos suspeitos. O delegado diz que já ouviu algumas pessoas e a família deverá ser intimada para comparecer hoje na delegacia. O objetivo é saber se a vítima vinha recebendo ameaças. O filho de Elzevir já deu declarações ao delegado.

O Serviço de Investigações Gerais da Polícia Civil (SIG) já está percorrendo o entorno do local onde a vítima foi assassinada para verificar se alguma câmera de segurança registrou o ocorrido.

De acordo com a polícia, a vítima chegava em casa conduzindo um Toyota Corolla, de cor preta, com placas HTH 1818 de Dourados, quando o pistoleiro se aproximou e atirou seis vezes. A vítima foi atingida com cinco tiros, dois no rosto, um no pescoço e dois no tórax, do lado esquerdo, que transfixou o lado direito.

O crime aconteceu no cruzamento das ruas Hayel Bon Faker com a Olinda Pires de Almeida, no bairro BMH 3º Plano, em frente a garagem da casa dele.



Segundo informações que a esposa prestou à polícia no dia do assassinato, ela ouviu o carro chegando na residência, mas estranhou que ele não entrava. Ela saiu para fora e já se deparou com o marido baleado. O Serviço Ambulatorial (Samu) foi acionado e quando chegou Padoin já estava morto.

De acordo com uma testemunha, seis disparos foram ouvidos, mas ninguém sabe dizer se o pistoleiro estaria sozinho e em qual veículo fugiu. A polícia trata o caso como crime de execução.

Aos jornalistas, o delegado ainda disse que não descarta nenhuma hipótese quanto ao crime, podendo ser passional, tentativa de furto ou crime de encomenda relacionado a envolvimentos da vítima. Elzevir Padoin era um

a das pessoas envolvidas no esquema de sonegação de impostos que usava ‘empresas laranja’ para a comercialização de soja entre os anos de 2000 a 2005. O caso ficou conhecido como Campina Verde.

O delegado não manifestou ligação sobre a morte de Elzevir com o esquema de sonegação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dono de conveniência é preso por tráfico de drogas em Dourados
Polícia

Dono de conveniência é preso por tráfico de drogas em Dourados

05/08/2021 09:00
Dono de conveniência é preso por tráfico de drogas em Dourados
Homem é sequestrado, colocado em porta-malas e quase morre queimado na Capital
Polícia

Homem é sequestrado, colocado em porta-malas e quase morre queimado na Capital

há 7 horas atrás
Homem é sequestrado, colocado em porta-malas e quase morre queimado na Capital
Para aprimorar técnicas, servidores da Agepen realizam treinamento de Operações Especiais Prisionais em SP
Polícia

Para aprimorar técnicas, servidores da Agepen realizam treinamento de Operações Especiais Prisionais em SP

04/08/2021 15:00
Para aprimorar técnicas, servidores da Agepen realizam treinamento de Operações Especiais Prisionais em SP
Família procura por rapaz de 29 anos desaparecido na segunda-feira
Polícia

Família procura por rapaz de 29 anos desaparecido na segunda-feira

04/08/2021 11:30
Família procura por rapaz de 29 anos desaparecido na segunda-feira
Casal do tráfico é preso em Dourados com mais de 50 pinos de cocaína
Polícia

Casal do tráfico é preso em Dourados com mais de 50 pinos de cocaína

04/08/2021 11:00
Casal do tráfico é preso em Dourados com mais de 50 pinos de cocaína
Últimas Notícias