Dourados – MS terça, 27 de fevereiro de 2024
34º
IPVA parcela 2
Policia

Professora universitária faz barraco na delegacia ao ser levada por causa de som alto

12 Fev 2024 - 10h45Por Redação
 Professora foi conduzida à delegacia - Professora foi conduzida à delegacia -

Uma professora universitária de 49 anos foi conduzida à delegacia de Dourados após denúncias de vizinhos por causa de som alto, no jardim Novo Horizonte. Uma equipe da Polícia Militar foi até a residência e constatou o caso, informando que ela estaria importunando a tranquilidade e que deveria ir até a delegacia, local onde fez maior barraco.

Ao ver a guarnição, a mulher se apresentou como professora universitária federal e tinha conhecimento que, naquele horário (10 horas) não existia “som alto”. Ela ainda disse que não estava incomodando ninguém, pois o som era pequeno, mas que iria incomodar mais na outra semana, já que encomendou um aparelho de maior potência e chegaria de Ponta Porã nos próximos dias.

Conforme boletim de ocorrência, após algum tempo de conversa, a professora foi convencida a deslocar de forma pacifica e sem a necessidade de fazer uso de algemas, porém foi preciso fazer uso da trava de segurança (para crianças) da porta traseira do veiculo, pois a mesma abriu uma vez com a viatura em movimento.

Já na delegacia, ainda conforme a ocorrência, começou a proferir palavras de baixos calão e menosprezar a equipe, dizendo que não passavam de guardinhas de merda e de pouca qualificação intelectual, pois não sabiam nada da lei.

Ato continuo, continua a ocorrência, a professora começou a falar de forma alta e gritando, pegou o telefone e começou a filmar. Foi então sugerida que ela se sentasse no banco e não ficasse circulando nas dependências e novamente alertada para não gritar, pois estava em área de segurança da delegacia e poderia esta atrapalhando os procedimentos que estavam sendo adotados no DP.

Como a professora não parava, a equipe policial informou que deveria algema-la para conseguir dar continuidade na ocorrência, foi quando se recusou entregar o celular e pertences e novamente começou a desacatar e que iria mexer para acabar com a carreira, pois era professora universitária federal e tinha poder para isso.

Após um plantonista da policia civil chamar a atenção da professora, ela passou a se portar de forma mais cortês e sociável. O caso foi registrado como perturbação do trabalho ou do sossego alheio. O som foi entregue na delegacia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Professor é afastado após falar de conteúdo sexual em sala de aula
Policia

Professor é afastado após falar de conteúdo sexual em sala de aula

27/02/2024 08:15
Professor é afastado após falar de conteúdo sexual em sala de aula
PF combate em Dourados esquema de venda de celulares pela internet
Policia

PF combate em Dourados esquema de venda de celulares pela internet

26/02/2024 15:30
PF combate em Dourados esquema de venda de celulares pela internet
Filho de desembargadora aposentada por ordem do CNJ é preso
Policia

Filho de desembargadora aposentada por ordem do CNJ é preso

26/02/2024 14:00
Filho de desembargadora aposentada por ordem do CNJ é preso
Após demissão, funcionários matam fazendeiro, roubam caminhonete e vão presos
Policia

Após demissão, funcionários matam fazendeiro, roubam caminhonete e vão presos

26/02/2024 09:15
Após demissão, funcionários matam fazendeiro, roubam caminhonete e vão presos
Advogado morre em batida entre caminhonete e carro na MS-276
Policia

Advogado morre em batida entre caminhonete e carro na MS-276

26/02/2024 09:00
Advogado morre em batida entre caminhonete e carro na MS-276
Últimas Notícias