Dourados – MS sábado, 06 de março de 2021
Dourados
32º max
21º min
Influx
Assassinato

Policial civil é morto a tiros de fuzil em Paranhos

16 Jun 2016 - 06h00
Policial foi atingido por tiros de fuzil e morreu dentro da academia. - Crédito: Foto: DivulgaçãoPolicial foi atingido por tiros de fuzil e morreu dentro da academia. - Crédito: Foto: Divulgação
Vingança seria o motivo da execução do policial civil Aquiles Chiquin Júnior, de 34 anos, ocorrido na noite de terça-feira em Paranhos, extremo sul de Mato Grosso do Sul. O crime teria ligação com a chacina ocorrida em uma padaria no centro da cidade no mês de outubro do ano passado. No crime cinco integrantes de uma quadrilha de narcotraficantes foram mortos. O ataque teria sido praticado pelo bando rival, do qual faz parte um irmão do policial civil assassinado.


Essa é a principal linha de trabalho das equipes da Polícia Civil que estão na região de fronteira investigando o caso. Segundo fonte da Segurança Pública, na região duas quadrilhas disputam o comando do tráfico e em outubro, o grupo do irmão de Aquiles Chiquin Júnior atacou o bando comandado por um homem conhecido na região como Zacarias.


Entre os cinco mortos na chacina, estava o filho mais velho do chefão do tráfico. E o mais novo foi socorrido, mas, em função da gravidade dos ferimentos, teve uma das penas amputadas. Em retaliação, a quadrilha de Zacarias teria dado o troco na mesma moeda, executando o irmão do integrante da facção adversária.


Pelo que foi apurado na época, os aliados de Zacarias estavam em um estabelecimento comercial no centro de Paranhos, quando homens em uma caminhonete chegaram disparando mais de 100 tiros de fuzil.


De acordo com nota divulgada pela Delegacia-Geral de Polícia, dois homens entraram na academia onde Aquiles Chiquin Júnior fazia exercícios de musculação e dispararam 26 tiros com fuzil calibre 5.56. Outras quatro pessoas ficaram feridas e foram socorridas para o hospital da cidade.


Segundo a polícia, o irmão de Aquiles mora no Paraguai e o investigador morto não tem nenhum envolvimento com as atividades dele, sendo policial exemplar que sempre atuou no combate ao crime na região de Paranhos. Aquiles Júnior concluiu a Academia da Polícia Civil em março do ano passado e tinha um filho pequeno.

Toque de recolher


Um toque de recolher determinado por homens armados com fuzil e uma postagem de policiais no Facebook, falando em guerra antecederam a execução do policial.


Depois de um toque de recolher efetuado por homens armados no fim de semana, um policial teria postado em rede social que "ou você se omite, ou se corrompe ou vai pra guerra". O texto também fala "pra cima dos ‘fdp’ que estão achando que mandam na cidade". Na imagem, aparece o policial morto e outros agentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto prevê renda básica durante calamidade pública ou emergência
Política

Projeto prevê renda básica durante calamidade pública ou emergência

04/03/2021 12:30
Projeto prevê renda básica durante calamidade pública ou emergência
Polícia Civil prende três indivíduos por receptação em Rio Brilhante
Polícia

Polícia Civil prende três indivíduos por receptação em Rio Brilhante

04/03/2021 10:12
Polícia Civil prende três indivíduos por receptação em Rio Brilhante
PMA de Mundo Novo resgata lobinho ferido à margem da rodovia BR 163 depois de atropelamento
Polícia

PMA de Mundo Novo resgata lobinho ferido à margem da rodovia BR 163 depois de atropelamento

04/03/2021 09:56
PMA de Mundo Novo resgata lobinho ferido à margem da rodovia BR 163 depois de atropelamento
Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto
Política

Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto

03/03/2021 16:00
Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto
Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri
Política

Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri

03/03/2021 15:30
Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri
Últimas Notícias