Dourados – MS quinta, 04 de março de 2021
Dourados
33º max
22º min
Influx
Policia

Perturbação do sossego é alvo da PM em 2016

20 Jan 2016 - 07h00
Comandante do 3° BPM de Dourados, tenente-coronel Carlos Silva falou das metas para este ano. - Crédito: Foto: Hedio FazanComandante do 3° BPM de Dourados, tenente-coronel Carlos Silva falou das metas para este ano. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
No dia da divulgação do balanço de ocorrências registradas pela Polícia Militar em Dourados, o comandante do 3° Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Carlos Silva, falou ao O PROGRESSO também sobre as metas de policiamento para o ano que se inicia. Segundo o comandante, fortalecer o combate a roubos e furtos, melhorar o atendimento do 190 e o policiamento nas aldeias de forma equiparada ao da área urbana e buscar a conscientização da população sobre a perturbação do sossego são as 4 metas para 2016.


Contravenção penal, a perturbação do sossego tem sido um dos grandes trabalhos da Polícia Militar. O comandante revelou que a PM tem registrado em finais de semana algo em torno de 40 chamadas. “É preciso fazer uma campanha de conscientização sobre esta problemática da perturbação do sossego. Efetivamente, esta atitude mal-educada de alguns gera problemas maiores e acaba dificultando o atendimento a outras ocorrências”, disse Carlos Silva.


A necessidade efetiva de uma guarnição para atender este tipo de ocorrência tem desfalcado o patrulhamento, as abordagens e rondas. “Prejudica toda a população que necessita de segurança. Além de desrespeitar o vizinho”, pontuou o comandante, que pediu apoio da imprensa para divulgar e solicitar que a população respeite os limites de som alto e de algazarra.


Dentro da programação de trabalho para 2016, o comandante ain ressaltou a meta de melhorar o atendimento do 190. “Uma das maiores reclamações da população, e eu concordo, é a de que ligam no telefone e o atendimento não é o ideal. Precisamos organizar melhor, melhorar o efetivo e treiná-lo para melhor atender a população”, disse o comandante.


Em relação ao combate aos crimes de maior comoção popular, Carlos Silva informou que a Polícia Militar de Dourados vai buscar mais atuação contra os crimes de roubo e furto.


“Nossa ênfase é no furto de veículos. Precisamos efetivamente melhorar nossa prevenção para que possamos diminuir os índices destes indicadores. O furto e roubo são crimes de potencial ofensivo muito alto e geram insegurança na sociedade. Além de trazer sérios problemas psicológicos e risco de morte às vítimas”, disse. Segundo o comandante, a ideia é a “união de esforços com os demais órgãos de segurança para haja resposta rápida aos eventos desta natureza”.


Em consequência da busca por excelência, o comandante diz haver um consenso em melhorar o atendimento e o policiamento rotineiro nas aldeias, mas sem diminuir a capacidade operacional do atendimento na área urbana. “Esta é uma dificuldade que só poderemos superar com o apoio do Governo do Estado que se colocou muito sensível a situação. Vamos trazer ações sociais e programas de prevenção de crimes no local”, revelou.

Índices de 2015


Motivo de uma reunião na manhã de ontem, a divulgação dos índices do 3° BPM chamou a atenção pela redução de dados consideráveis dos crimes. Mas os dados de produtividade do Batalhão também são positivos.
Entre eles, a média de abordagens em 2015, que chegou a 53 pessoas por dia, e das abordagens a veículos tiveram média de 43 ocorrências diárias, segundo balanço apresentado pelo comando ontem. As apreensões de droga do 3° BPM totalizaram mais de 11 toneladas.


No trânsito, a PM de Dourados lavrou 6.544 autos de infração e recolheu ao Detran 895 veículos irregulares. Foram recolhidas também 278 armas, sendo 123 armas de fogo e 145 armas brancas.


A redução da criminalidade ocorre nos números de homicídios, roubos e furtos no comparativo entre 2015 e 2014. Ano passado, foram registrados 32 homicídios culposos - aqueles cujos autores não tiveram a intenção de matar. Em 2014 eram 38.


Também caíram os homicídios dolosos. De 73 em 2014 para 61 em 2015. Com relação ao crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, a PM registrou uma ocorrência, ano passado. Em 2014, foram duas.


O roubo em geral caiu de 705 para 628. Especificamente, a queda foi motivada pelos seguintes dados: roubo em comércio, de 57 para 24; roubo de veículo de 57 para 53; roubo em residência de 31 para 22; roubo em via urbana, de 509 para 478. Os furtos aumentaram, no geral, de 2.307 em 2014 para 2.410 em 2015.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto
Política

Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto

03/03/2021 16:00
Proposta isenta de taxas o veículo recuperado pela polícia após furto
Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri
Política

Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri

03/03/2021 15:30
Comissão de Orçamento aprova relatório com previsão de R$ 1,595 tri
Empresa poderá ter incentivo fiscal para combate à violência doméstica
Política

Empresa poderá ter incentivo fiscal para combate à violência doméstica

03/03/2021 14:00
Empresa poderá ter incentivo fiscal para combate à violência doméstica
GM prende ladrão no momento em que furtava fiação de residência
POLÍCIA

GM prende ladrão no momento em que furtava fiação de residência

02/03/2021 16:30
GM prende ladrão no momento em que furtava fiação de residência
33 vetos presidenciais aguardam votação no Congresso Nacional
Congresso

33 vetos presidenciais aguardam votação no Congresso Nacional

02/03/2021 16:00
33 vetos presidenciais aguardam votação no Congresso Nacional
Últimas Notícias