Dourados – MS segunda, 19 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Policia

Médico tem pena reduzida em 17 anos

19 Abr 2011 - 22h00
Os dois acusados e advogado durante julgamento no ano passado - Crédito: Foto: Sidnei Lemos – BronkaOs dois acusados e advogado durante julgamento no ano passado - Crédito: Foto: Sidnei Lemos – Bronka
DOURADOS - O médico Miguel Angel Carballar Arevalos, de 44 anos, condenado a 47 anos de prisão por ter executado em 2007 o seu colega de trabalho, o também médico Ademir Aparecido Pimenta dos Reis, teve a pena reduzida em 17 anos. O segurança Wandir Roque Fernandes da Silva, de 48 anos, também condenado a 34 anos de prisão por ter participado do crime, teve a pena reduzida em cinco anos.

A redução da pena somente foi possível através de uma apelação dos advogados Osmar Martins Blanco e Leandro Gianny Gonçalves dos Santos ao Tribunal de Justiça DE Mato Grosso do Sul (TJ\\MS).

O julgamento dos então acusados aconteceu no dia 12 de agosto do ano passado e teve pelo menos 16 horas de duração. No total, 31 testemunhas foram arroladas para a audiência, mas várias delas foram dispensadas durante o julgamento. Os depoimentos mais emocionantes do julgamento foram das duas vítimas que sobreviveram à emboscada - uma psicóloga e uma enfermeira, que afirmam ter ficado traumatizadas após o crime.

Em depoimento a psicóloga relatou que até hoje vive sob efeito de remédios e lembrou que não foi reconhecida pela própria filha de três anos de idade, depois de ter o rosto desfigurado pelos estilhaços da bala que mataram o médico.

Já a enfermeira que testemunhou o crime disse que convive todos os dias com a lembrança da emboscada e que, até hoje, acorda assustada por causa do trauma.

O júri foi presidido pelo juiz Rubens Witz Filho e a acusação foi feita pelo promotor Elcio D’Angelo. A defesa do médico Miguel Carballar Arevalos foi feita pelos advogados Upiran Jorge Gonçalves e pelo assistente Leandro Giane Gonçalves. Já a defesa do segurança Wandir Roque Fernandes da Silva ficou a cargo do advogado Osmar Blanco.

O CRIME - O crime aconteceu no dia 21 de março de 2007 quando a vítima, uma psicóloga e uma enfermeira seguiam em um veículo Citroen de cor vermelha, no sentido Taquarussu / Nova Andradina.

O homicídio ocorreu através de uma emboscada no final de uma ponte, quando o veículo foi abordado pelos dois homens armados e trajando roupas camufladas. Um deles chamou pelo nome do médico que levou um tiro na cabeça. A psicóloga e a enfermeira também foram atingidas, pelos estilhaços do projétil. A primeira, no rosto e a outra no braço.

Os três foram retirados do veículo, que foi levado pela dupla de assaltantes. O médico morreu depois de dar entrada ao Hospital Santa Rita, em Dourados.

A prisão dos acusados aconteceu dois dias depois do crime, com mandado do juiz Robson Celeste Candelário, de Bataiporã.

Na época, Wandir confessou ter sido contratado pelo médico, por R$ 1 mil, para matar Ademir. Os motivos que teriam levado ao crime estariam ligados a disputas por cargos e vagas em unidades hospitalares de Taquarussu.

A hipótese foi confirmada por Miguel que, em depoimento, a princípio havia confessado que teria contratado o segurança hospitalar de Novo Horizonte do Sul para executar o colega de profissão, mas acabou confessando que ele mesmo teria matado o médico e que Wandir teria apenas auxiliado na realização do crime.

######(Com informações de Sidnei Lemos – Bronka)

Deixe seu Comentário

Leia Também

PM em moto morre após colisão com carro dirigido por homem bêbado
Capital

PM em moto morre após colisão com carro dirigido por homem bêbado

19/10/2020 09:41
PM em moto morre após colisão com carro dirigido por homem bêbado
30 kg de cocaína é apreendido pela PRF na BR-376
Tráfico

30 kg de cocaína é apreendido pela PRF na BR-376

19/10/2020 08:30
30 kg de cocaína é apreendido pela PRF na BR-376
Ladrões cortam cerca elétrica, arrombam porta e fazem 'limpa' em residência
Dourados

Ladrões cortam cerca elétrica, arrombam porta e fazem 'limpa' em residência

19/10/2020 07:51
Ladrões cortam cerca elétrica, arrombam porta e fazem 'limpa' em residência
Polícia apreende combio de veículos com produtos do Paraguai avaliados em R$ 230 mil
Fronteira

Polícia apreende combio de veículos com produtos do Paraguai avaliados em R$ 230 mil

19/10/2020 07:19
Polícia apreende combio de veículos com produtos do Paraguai avaliados em R$ 230 mil
Mãe obrigava a filha a se prostituir em MS
Policia

Mãe obrigava a filha a se prostituir em MS

18/10/2020 12:01
Mãe obrigava a filha a se prostituir em MS
Últimas Notícias