Dourados – MS quinta, 28 de outubro de 2021
Dourados
32º max
21º min
Cassems
Policia

CNJ adia decisão sobre escutas em presídios federais

25 Jan 2011 - 23h15
Presidio Federal de Campo Grande
Foto: div. - Presidio Federal de Campo Grande Foto: div. -
Um pedido de vista adiou a decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre as autorizações para gravar áudio e vídeo das conversas entre presos, advogados e visitantes. Nesta terça-feira (25), o CNJ começou a julgar o pedido feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para que a instituição oriente e limite o poder dos juízes para liberar o monitoramento.

A divulgação de casos de gravações nos presídios federais de Campo Grande (MS), Catanduvas (PR), Mossoró (RN) e Porto Velho (RO) motivou o pedido da OAB. Para a entidade, o monitoramento viola o direito à intimidade dos presos e a garantia à ampla defesa.

O pedido de vista que interrompeu o julgamento foi feito pelo conselheiro Jorge Hélio. Antes disso, o relator do caso, conselheiro Paulo Tamburini, afirmou em seu voto que o CNJ não tem legitimidade para apreciar o pedido da OAB. Segundo ele, não faz parte da competência do CNJ limitar a capacidade dos juízes de autorizar o monitoramento dos advogados nos presídios.

Para o relator, seria necessário “acomodar”, caso a caso, os interesses da prisão e do preso. “O caminho mais realista é uma via média, na qual os interesses tenham a máxima eficácia possível. Tal acomodação tem de ser feita caso a caso. Qualquer restrição administrativa que venha a ser imposta a alguns desses interesses, de modo a sumi-los ou restringi-los, padecerá de evidente ilegalidade”, afirmou o relator.

Tamburini citou relatos do Juízo de Execução Penal de Catanduvas sobre advogados que defendiam ao mesmo tempo vários internos do presídio e mantinham com eles diálogos considerados \"obscuros\". Segundo os relatos, a intenção da escuta é prevenir a prática de novos crimes e não invetigar fatos já ocorridos.

#####Discriminação

O assunto gerou polêmica e dividiu o plenário do CNJ entre os que defendem a prerrogativa de privacidade dos advogados e os que argumentavam em favor da necessidade de investigar e evitar crimes nos presídios federais.

Os conselheiros Jorge Hélio e Jefferson Kravchychyn – indicados pela OAB para integrar o colegiado – classificaram as escutas como discriminação em relação aos advogados.

Ele afirmou que as autorizações de escutas valem para advogados e não para defensores públicos. “Está se dando ao defensor público uma primazia sobre o advogado que eu não consigo enxergar. Nunca fui contra a que advogados se submetessem à detecção. O que não posso aceitar é que um advogado seja [submetido] e um médico não seja”, disse Hélio.

Para Kravchychyn, a autorização de escutas nas cadeias deve ser um instrumento secundário de investigação e não uma regra para todos.

“A maioria dos nossos advogados é de homens e mulheres íntegros, probos, que não precisam ser ouvidos. Precisamos que se regulamente e que seja cumprida a lei. Não podemos transformar esse país num grande Big Brother. E é o que está acontecendo nos presídios federais”, disse.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia Federal deflaga operação contra fraude no auxílio emergencial em MS
Operação Inescrupulosos

Polícia Federal deflaga operação contra fraude no auxílio emergencial em MS

27/10/2021 09:15
Polícia Federal deflaga operação contra fraude no auxílio emergencial em MS
Nova suspeita de explosão de bombas mobiliza Polícia no parque dos Ipês
Dourados

Nova suspeita de explosão de bombas mobiliza Polícia no parque dos Ipês

22/10/2021 14:15
Nova suspeita de explosão de bombas mobiliza Polícia no parque dos Ipês
Ameaça de massacre causa pânico em alunos da Escola Presidente Vargas
Dourados

Ameaça de massacre causa pânico em alunos da Escola Presidente Vargas

22/10/2021 13:45
Ameaça de massacre causa pânico em alunos da Escola Presidente Vargas
Polícia

Operação Vetus 2 investiga crimes contra idosos

15/10/2021 11:30
Jovem vai preso em Dourados após morte cruel de cachorro
Dourados

Jovem vai preso em Dourados após morte cruel de cachorro

13/10/2021 10:30
Jovem vai preso em Dourados após morte cruel de cachorro
Últimas Notícias