Dourados – MS quarta, 28 de outubro de 2020
Dourados
30º max
18º min
Influx
Policia

As operações Questor e Saúde da Polícia Federal prendem dois em Dourados

16 Mai 2011 - 22h05
Agentes levaram presos para a sede da Polícia Federal em Dourados - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSOAgentes levaram presos para a sede da Polícia Federal em Dourados - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – As Operações Questor e Saúde, da Polícia Federal, prenderam dois douradenses, acusados de participar de quadrilhas que desviavam dinheiro público por meio de licitação. Outros três mandados de busca e apreensão foram realizados. A primeira Operação, denominada “Saúde”, prendeu um servidor público da Prefeitura de Dourados e um representante comercial. Também cumpriu dois mandados de busca e apreensão. Já a Operação Questor Cumpriu dois mandados de busca e apreensão no município. A Polícia divulgou apenas as iniciais dos envolvidos, que tiveram a prisão temporária decretada. Eles foram identificados como: S.L.B e M.B.S.

O PROGRESSO e o site Douradosagora tiveram contato com a delegada Gabriela Madrid Aquino Prolle, da Polícia Federal da cidade de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, onde a Operação foi desencadeada. Segundo ela, há provas suficientes de que verbas federais da área de saúde foram desviadas da prefeitura de Dourados pela quadrilha.

De acordo com a delegada, a Controladoria Geral da União (CGU) já está fazendo levantamentos sobre a quantidade desviada na Segunda maior cidade de MS. As investigações, segundo ela, vão de outubro de 2009 até 2011.
A Polícia Federal também cumpriu mandados em Glória de Dourados. Naquele município uma pessoa identificada como A.L.S foi presa e um mandado de busca e apreensão foi executado.

Ao todo a Operação Saúde cumpriu 58 dos 64 mandados de prisão expedidos em sete estados brasileiros. Todos os 70 mandados de busca emitidos foram cumpridos ontem.

Dentre os investigados, 30 servidores públicos municipais de diferentes cidades já foram presos e 3 estão foragidos. Três investigados ligados às empresas também estão sendo procurados, sendo que sua ocultação pode gerar um agravamento de suas situações perante a Justiça.

A PF destaca o envolvimento de 12 secretários municipais, contra os quais foram emitidos mandados de prisão. Os municípios investigados estão localizados nos estados do Rio Grande do Sul, onde foram efetuadas 25 prisões (incluindo uma em flagrante por porte ilegal de arma), Santa Catarina (03 prisões), Paraná (06 prisões), Mato Grosso do Sul (06 prisões), Mato Grosso (18 prisões) e Rondônia (01).

Foram desbaratadas três organizações criminosas de Barão de Cotegipe/RS, onde estavam as sedes e depósitos das empresas investigadas. As investigações abrangem outros municípios gaúchos, uma vez que dados do TCE apontam que 450 municípios do Rio Grande do Sul repassaram verbas públicas para alguma das empresas sob investigação.

A atuação dos criminosos se dava na fraude às licitações públicas, desviando as verbas destinadas à compra de medicamentos mediante falta de entrega da mercadoria licitada, entrega parcial ou entrega de produto diverso, entrega mediante “realinhamento” de preços que culmina com o superfaturamento ou entrega de medicamentos com data de vencimento muito próxima. A distribuição dos lucros gerados com as fraudes se dava entre as empresas e servidores públicos municipais envolvidos.

Em apuração inicial, constatou-se a movimentação de R$ 40 milhões em 2009 e de R$ 70 milhões em 2010, para apenas um dos grupos investigados.
Os alvos responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de Corrupção Ativa, Passiva, Fraude de Licitações, Formação de Quadrilha e Peculato, e possível lavagem de dinheiro, cujas penas máximas, somadas, podem chegar a 45 anos de prisão.

QUESTOR

No âmbito da Operação Questor, o objetivo é desarticular uma quadrilha composta por funcionários públicos e empresários, que fraudava procedimentos licitatórios que envolviam verbas públicas federais destinadas à saúde, educação e infraestrutura no município de Ladário.
No total, foram cumpridos sete mandados de prisão temporária e 26 mandados de busca e apreensão, estes últimos com a participação de nove servidores da Controladoria Geral da União, nos municípios de Ladário, Corumbá, Dourados e Campo Grande, no Estado de Mato Grosso do Sul; e em Municípios do Paraná e Rio Grande do Sul.

Os mandados de prisão foram cumpridos: 4 em Ladário; 2 em Corumbá e 1 em Campo Grande. E os mandados de busca e apreensão foram 15 em Ladário; 4 em Corumbá; 2 em Dourados e 3 em Campo Grande. Ainda, 2 em Barão de Cotegipe/RS e 1 em Maringá (PR).

A investigação durou mais de um ano e desenvolveu-se em conjunto com o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União, tendo sido comprovado que, somente neste período, houve prejuízo de mais de meio milhão de reais aos cofres públicos em licitações promovidas pelo município de Ladário.

A operação possui este nome em alusão ao administrador financeiro da antiga Roma, Questor, responsável pela coleta de impostos, supervisão do tesouro e da contabilidade do Estado Romano, função equivalente ao atual Secretário de Finanças municipal e/ou estadual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Batalhão de Choque da PMMS apreende cerca de uma tonelada de maconha em Campo Grande
Capital

Batalhão de Choque da PMMS apreende cerca de uma tonelada de maconha em Campo Grande

27/10/2020 17:04
Batalhão de Choque da PMMS apreende cerca de uma tonelada de maconha em Campo Grande
Fiat Strada carregada com 630 quilos de maconha foi apreendida pelo DOF
Tráfico

Fiat Strada carregada com 630 quilos de maconha foi apreendida pelo DOF

27/10/2020 16:45
Fiat Strada carregada com 630 quilos de maconha foi apreendida pelo DOF
Mecânico é preso pela PF com cocaína avaliada em R$ 1 milhão
Dourados

Mecânico é preso pela PF com cocaína avaliada em R$ 1 milhão

27/10/2020 16:11
Mecânico é preso pela PF com cocaína avaliada em R$ 1 milhão
Lava-jato e borracharia têm atividades paralisadas por poluição ambiental
Meio Ambiente

Lava-jato e borracharia têm atividades paralisadas por poluição ambiental

27/10/2020 15:21
Lava-jato e borracharia têm atividades paralisadas por poluição ambiental
Dupla suspeita de estelionato contra idosos é presa em posse de máquinas de cartão
Campo Grande

Dupla suspeita de estelionato contra idosos é presa em posse de máquinas de cartão

27/10/2020 14:51
Dupla suspeita de estelionato contra idosos é presa em posse de máquinas de cartão
Últimas Notícias