Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Opinião

Ostracismo político!

04 Dez 2015 - 10h22
Antonio Carlos Siufi Hindo


O adágio que diz “quem vê cara, não vê coração”, é muito significativo e nos remete a compreender melhor o caráter, a personalidade e o comportamento do ser humano em todos os seus ramos de atividade. É verdade que toda regra tem sua exceção. A resposta nós a encontramos nas lições elementares da nossa gramática. O que queremos enfatizar sobre esse tema é que a maioria das pessoas solícitas, educadas, fina no trato social e que contagia a todos com as suas ações sempre altruístas pode estar ocultando de alguma forma uma outra face, a perversa, a sarcástica consubstanciada no atrevimento sem limites para defender seus interesses pessoais e ilícitos.


Em razão da solicitude do senador Delcídio é que os seus colegas de parlamento não se cansaram de elogiar esse comportamento exemplar e cortês, antes de decidirem sobre a recomendação da sua prisão decretada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal. Eles não agiram sem razão. Delcídio, nessa linha de pensamento, sempre foi habilidoso para conversar e abrir uma avenida larga na busca do consenso em todas as matérias de interesse do governo do qual era o seu líder no Senado.


Só que o que eles não sabiam é que atrás dessa beleza de elegância, de comportamento exemplar, escondia a face nefasta para trair a confiança do governo, do seu partido, dos seus colegas e dos seus eleitores. Sua ação criminosa detectada por uma gravação cujo teor não se pode contestar não enlameou o nosso Estado. O Mato Grosso do Sul é muito maior do que esses atos de insanidade praticado por quem não soube honrar o mandato outorgado pelo povo.


A nossa bandeira continuará brilhando junto das demais, em nosso pavilhão nacional, e o nosso hino, o nosso brasão, as nossas insígnias e a nossa história de luta que nos legaram os nossos antepassados, continuarão intactos, sempre altaneiros.


Delcídio é que se cobriu de vergonha. E alcançou, desgraçadamente sua linda família que nada tem a ver com esse ato de pura insanidade. O seu partido não vai lhe prestar nenhuma solidariedade. O ex-presidente Lula declarou nos principais veículos de comunicação do país que o ato praticado por Delcídio foi de uma imbecilidade e de uma idiotice sem limites. A ministra Carmem Lucia ao proferir seu voto que decretou sua prisão com todas as letras mandou um recado muito duro ao senador ao sentenciar que “criminosos não passarão sobre o Supremo”.


Diante dessas declarações formais, fica muito difícil não acreditar que o senador ofereceu um plano de fuga para um criminoso já condenado com o auxilio de um banqueiro que não tem nada de bobo para silenciar Nestor Cerveró com uma pensão vitalícia de cinquenta mil reais mensais. E o pior de tudo é que no ato tresloucado envolveu ministros do Supremo Tribunal Federal, e outras autoridades influentes da República para a concretização da ação criminosa.


Contra os fatos, não há argumento que afaste a força de tamanha denúncia. Sua conduta honesta agora seria apresentar imediatamente sua carta de renuncia e pedir desculpas ao eleitor que lhe premiou com o segundo mandato a cumprir na Câmara Alta da República pelo seu ato leviano, atrevido e estúpido. O ostracismo político, ao nosso sentir e pensar é o único lugar aguarda o senhor Delcídio do Amaral Gomez.

Promotor de Justiça aposentado. e-mail: [email protected]

Deixe seu Comentário