Dourados – MS sexta, 10 de julho de 2020
Dourados
26º max
10º min
Opinião

Luiz Machado: Pornoprevenção

22 Jul 2011 - 10h25
Dr. Luiz Machado

Alguns eleitores poderão se surpreender com o título deste artigo. Mas a Porno prevenção foi tema de abertura do 11º Congresso brasileiro de Medicina de Família e Comunidade, de 23 a 26 de junho, em Brasília. E, para trazer à discussão o assunto, o médico generalista espanhol, Juan Gérvas (Espanha), prometeu ser uma sessão memorável. Encontro que contou com integração de todos os presentes em um manifesto contra o excesso de prevenção na atenção primária e secundária, denominada “Pornoprevenção”.


Com um total de mais de 3.000 inscritos o Congresso foi considerado um sucesso antes do seu início. Talvez, Dourados com toda a política de Saúde pregada não esteve representada, perdemos a oportunidade de mostrar um pouco do trabalho aqui realizado e trocar experiências, com o Brasil.
- Para ter sucesso no tratamento nas doenças deveriam ser detectadas antes?....


- A resposta é não. (segundo o médico americano Dr. Gilbert Welch (especialista em Clínica Médica).

Relata no seu livro que existe uma endemia de exames preventivos, ou “screening”, colocando a população em risco (perigo), mais do que salvar vidas. Ainda tem pacientes que são tratados por doenças que talvez nunca chegariam a incomodá-los.

- Afirma: “O jeito mais rápido de ter câncer? Fazendo exame para detectar câncer”. E, que a prevenção tem dois lados. Um é a promoção da saúde. É o que os antigos diziam: Coma as sementes do mamão que é bom para matar “bichas” (vermes).


Mas, a prevenção entrou no modelo médico, virou procurar coisas erradas em gente saudável, virou a detecção precoce de doenças. Não estou dizendo que as pessoas nunca devam ir ao médico quando estão bem. Mas a detecção precoce também pode causar danos.

Na medicina se não sabem quais anormalidades vão ter consequências sérias, são tratadas todas e geralmente todo tratamento tem efeito colateral.
O doutor afirma que: se tratarmos todos os cânceres precoce, quando estão começando, vamos tratar todo o mundo. Quando envelhecemos, abrigamos formas iniciais de câncer. Se investigarmos exaustivamente vamos achar câncer de tireóide, mama e próstata, em quase todos. A resposta não pode ser tratar todo e nem tratar todo mundo.

Em relação ao teste (PSA), para detectar o câncer de próstata. Muitos americanos foram tratados por causa de um tumor que nunca chegaria a incomodá-los. Podendo levá-los a problemas sexuais, urinários ou intestinais. Alguns até morrem na cirurgia. Não podemos continuar supondo que buscar a saúde é procurar doenças.

Cada mulher pode decidir se quer fazer mamografia todo ano. Mas, estamos coagindo, assustando e colocando a culpa nelas, para que façam mamografia. Palpar uma mama e encontrar um nódulo não é teste preventivo, é exame diagnóstico. Mas, para o médico é melhor um nódulo do que uma massa.


Coordenado pelo médico espanhol Juan Gérvas, reafirmou seu compromisso com o juramento de Hipócrates, “devemos celebrar a vida, como médico e ser humano sobre tudo em tempos onde a prevenção tornou-se uma “nova religião”, em que prega a idéia de juventude eterna. A prevenção sem limite rechaça o riso, alegria de viver, nos impede de desfrutar a boa comida, de tomar banho de sol e nos impede de viver. E viver, nada mais é do que apreciar os riscos”.

Médico | PSF-Cachoeirinha

Deixe seu Comentário