Dourados – MS quinta, 01 de outubro de 2020
Dourados
41º max
24º min
Benê Cantelli

Até quando vão continuar abusando de nossa paciência?

21 Mar 2016 - 10h44
Cícero, grande orador romano, em tempos dominados pelo escandaloso e descabeçado imperador Catilina, açodava constantemente o maior mandatário e sanguinário romano com seus ardidos e influentes discursos. Certo dia, impaciente e corajoso escreveu: "Quousque tandem abutere, patientia nostra Catilina", que em tradução é: Até quando abusarás de nossa paciência, Catilina?


Que pena que nestes tempos de crise tão aguda em que políticos e empresários não se dão ao mote de tratar nosso País com respeito e gozo, não tenhamos um orador ao estilo do grande Cícero. Vivemos atônitos vendo passar e acontecer tantas coisas que era inimaginável. Descortinam-se tantos atos de corrupção como nunca se viu na história de nosso País, nem em quantidade de vezes, assim como em número de milhões e bilhões.


Pelo contrário, os que estão no poder e no gozo das piores condutas, atraem seus eleitores de tal maneira, às vezes com a política do pão e circo e os fazem se comportar como cornos apaixonados. Incrível. Você fala, prova, mostra fotos, mostra fatos reais, explica, desenha...Mas não adianta. No fim ele continua cego de paixão e você sai como o errado, o destruidor de lar e destruidor de conduta.


Criou-se há pouco tempo a teoria do: "Não fiz. Não sei. Não é meu. Tá na minha conta em paraísos fiscais? Então, não sei quem colocou lá". Na verdade estamos assistindo a um espetáculo pernicioso, desqualificado que enoja vermos pela TV e também, pelos jornais. Creem tanto em seus argumentos de defesa que faz réus os que descobriram suas mazelas. Colocam-se como paladinos da ética se sorvem aos goles a impunidade. Estão, de verdade, abusando de nossa paciência. Isso pode levar ao incauto e pacato brasileiro a se descobrir como enganado e movê-lo a mexer-se em favor de seus pares e de seu País. Dizem: "Não brinque com fogo. Deixe em paz quem está quieto".


Estamos assistindo abestalhados políticos dos maiores cargos, tripudiando uns aos outros, sem o menor respeito, usando em suas falas palavrões que a boa ética nos impede de usa-los aqui. Mandam, falando com a nossa Presidente, palavras de ordem como esta: Nós temos que mandar eles enfiarem no c.., todos aqueles processos que estão fazendo contra nós. Abominável. Como perplexa deixaram a âncora de um jornal da tarde, na Globo News, quando um ex-presidente de nosso País, chamou de f.....tanto o presidente do Senado, como o presidente da Câmara, deixando a jornalista, estática e com olhos tão arregalados que surpreendeu a todos. Nas primeiras vezes não substituíram as palavras por algum barulhinho. Deixou-se ouvir abertamente. Como abertamente, o tal, descreveu as cortes supremas do Judiciário brasileiro, dizendo que tanto no STF como no STJ, um bando de acovardados.


Ora, se não se respeita a ordem e a importância maiores do nosso Judiciário, não se respeitará jamais o pobre eleitor.


A verdade é, entre outras, que não sabemos onde pode desaguar tudo isso que estamos vendo, ouvindo e nos espantando. Horizontes escuros e sombrios se apoderam de nossa Política e de nossos mandatários governamentais. Assustamos jornalistas do mundo inteiro, mas, não convencemos 10% de nossos patriotas brasileiros. Pior, vemos tantos, ainda bem que em número muito menos expressivo, nas ruas gritando e defendendo os malfeitores, claro que, muitos deles a peso de algumas moedas.


Entendo, e isso é mera opinião, que o horizonte se põe cada vez mais sombrio porque não encontramos pela frente, políticos e partidos que possam nos garantir mudanças de comportamento se, por acaso, forem extirpados do poder os que lá estão agora.


Triste e assombrosa realidade! Quem? Qual? E, nenhuma resposta vem.


Enquanto isso, o descaso com a saúde é cada vez mais assustador. Hospitais sem médicos e caríssimos equipamentos sendo destruídos nos porões, sem o menor respeito pela vida de nossos irmãos brasileiros menos favorecidos e sem dinheiro para um diferente tratamento. Abominável e ninguém é punido.
Será que, um dia, poderemos ver nosso País andando com pernas diferentes?


Bom dia. Melhores tempos.


Professor e Campista. e-mail: [email protected]

Deixe seu Comentário