Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Julio Capilé

A vontade e o medo

27 Abr 2016 - 06h00
Duas forças antagônicas dentro do psiquismo de cada um. É difícil definir qual o grau de força de vontade para anular o medo. Mas existem pessoas que não têm medo. Em minha família conheci algumas destituídas totalmente do medo, inclusive eu. Sei o que é medo, porque até os 11 anos de idade tinha medo de "alma do outro mundo". Nas noites no sertão, ao pé do fogo no chão no galpão ou na cozinha, os adultos contavam coisas para amedrontar crianças que iam para a cama com arrepios de medo. No entanto, no galpão só os meninos que ficavam ao ouvir causos, mas as meninas também tinham medo do desconhecido.


No meu caso, o medo acabou certa vez que viajando sozinho para Ponta Porã (para isso eu já era homem como todos os meninos das fazendas) e por não pedir pousada nas casas, afastava-me para longe da estrada, buscava árvore ou arbusto forte para amarrar o cavalo na soga e ali, com o pelego e o "serigote" fazia a cama e dormia (medo só de alma do outro mundo).


Nessa viagem já estava ficando escuro quando resolvi parar. Afastei-me da estrada de modo a não ser visto no escuro, campo limpo, saí batendo com os pés de um lado e de outro até que encontrei uma estaca. Que beleza! Uma estaca!


Desarreei o cavalo (aliás era uma mulinha branca) e a amarrei na soga. Como era um campo limpo fiz minha cama e dormi um sono de criança sem medo e cansada.


Quando acordei pela manhã encontrei, no meio da macega, um pedaço de sarrafo. Era a trave da cruz, a estaca em que amarrara a mula. Dormi em cima de um defunto e não vi nenhuma alma do outro mundo e o único medo acabou. E muitos de minha família não tinham medo. Agora é estranho falar nisso, mas ninguém tinha documento e onde caia morto era enterrado e punham a cruz. que, então, eram encontradas por toda parte.


E nisto lembremos a vontade. Esta é que comanda o ter ou não ter medo. Covarde é em quem o medo é maior do que a força de vontade e corajoso é aquele no qual a força de vontade sobrepõe-se ao medo. Aliás o natural é ter medo que representa o atavismo da preservação da vida.


Força de vontade. Grande virtude. Pode-se desenvolvê-la com treinamento, tal como o de suportar dores e decepções de todo tipo, sem nada demonstrar. Manter, em qualquer circunstância, a fisionomia do bem estar e, também, nunca desistir quando se propuser a realizar algo importante. Mas, muitos consideram teimosia, ou seja, defeito.


Médico. Escreve às quartas-feiras.


Médico. Escreve às quartas-feiras. e-mail: [email protected]

Deixe seu Comentário