Dourados – MS quinta, 22 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Vila Olímpica Indígena será inaugurada em maio

25 Abr 2011 - 02h34
Legenda: Obras estão em fase de acabamento e devem ser concluídas até o fim do mês - Crédito: Foto: DivulgaçãoLegenda: Obras estão em fase de acabamento e devem ser concluídas até o fim do mês - Crédito: Foto: Divulgação
DOURADOS - Em poucos dias Dourados ganhará a primeira Vila Olímpica Indígena do Brasil. O Ministro dos Esportes, Orlando Silva, pré agendou visita para a inauguração da obra. A data prevista é 9 de maio, que será marcada por uma grande festividade. Há uma grande expectativa de uma nova fase na vida da população indígena das aldeias Jaguapiru e Bororó, que passa a acreditar, cada vez mais, em novas conquistas.

“Vamos preparar um mega evento de inauguração, com uma grande programação para recebermos nossos amigos e todas as pessoas que contribuíram para a realização deste projeto e com certeza o recebimento da Vila Olímpica em nossa reserva será uma alegria a toda comunidade”, comemora o coordenador do Núcleo de Assuntos Indígenas, Fernando de Souza e Silva.

Com o incentivo da prática de esporte e lazer, os moradores da comunidade indígena têm boas perspectivas de futuro, como uma redução considerável dos níveis de violência. “Com certeza vai nos ajudar a diminuir a ociosidade principalmente dos jovens que atualmente não têm outra alternativa e acabam deixando se levar para o mundo das drogas.

O investimento da obra da Vila Olímpica vai trazer a oportunidade de que o esporte e a cultura seja difundida neste local” afirma o indígena Wilson Matos da Silva, que é advogado e coordenador Regional do Observatório de Direitos Indígenas de Mato Grosso do Sul.

Além da oportunidade da prática de esportes e também uma praça de integração, a Vila Olímpica servirá de palco para grandes competições. O complexo conta com uma quadra de esportes de estrutura metálica, campo de futebol, pista de atletismo, quadra de vôlei de areia, parque infantil, vestiários, banheiros adaptados e ainda um prédio para administração.

“Nós nos sentimos honrados pelo privilégio de termos sido contemplados com um projeto desse tamanho que sem duvida nenhuma vai fazer a diferença para as crianças, jovens e para toda comunidade indígena de Dourados” aponta Silva.
“Esse investimento para a prática de esporte e das atividades sociais visa a nossa autonomia e independência e isso representa para nós dignidade, qualidade de vida e reconhecimento dos povos indígenas.

Sabemos que esse é um projeto fruto do trabalho do deputado Geraldo Resende que tem se sensibilizado para as questões indígenas”, diz.
Para tornar possível a implantação da primeira Vila Olímpica Indígena, o deputado Geraldo Resende apresentou, no Orça-mento Geral da União/2006, uma emenda individual de R$ 400 mil no Ministério dos Esportes e convenceu seu colega Fernando Gabeira (PV-RJ) a destinar uma outra emenda de R$ 300 mil para a mesma obra. Além disso, a Prefeitura investiu, como contrapartida, mais R$ 180 mil, totalizando R$ 800 mil.

Em 2008, Geraldo apresentou outra emenda de R$ 750 mil, sendo que o Estado está investindo mais R$ 83.333,33.

Deixe seu Comentário