Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Dia-a-Dia

Unidade de R$ 1,5 milhão segue fechada em Dourados

23 Jan 2016 - 07h00
Pronto Atendimento Infantil - Crédito: Foto: Hedio FazanPronto Atendimento Infantil - Crédito: Foto: Hedio Fazan
A unidade de saúde denominada Pronto Atendimento Infantil (PAI) segue fechada em Dourados há mais de um ano. A obra de R$ 1,5 milhão, localizada na Rua Frei Antônio, no bairro Terra Roxa, fica praticamente ao lado da UPA e o secretário de saúde Sebastião Nogueira promete que, ainda este ano, haverá inauguração do espaço.


“Não posso afirmar o mês, porque dependemos da mobília já adquirida através de licitação e assim que chegar daremos início ao processo de efetivação da unidade”, disse o secretário por telefone ao O PROGRESSO. Em fevereiro do ano passado ele havia comunicado à reportagem que o PAI entraria na ativa em 2015, o que não ocorreu.


Construído com recursos federais do Ministério da Saúde, garantidos pelo ex-deputado federal Marçal Filho, o PAI foi projetado, de início, para ser um espaço dedicado exclusivamente para o atendimento infanto-juvenil, composto por uma equipe multiprofissional com pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos e outros especialistas para atender crianças de todas as idades. Esse seria o critério básico para a constituição do PAI, no entanto, as áreas de atendimento serão ajustadas e modificadas em Dourados.


Segundo o secretário, em razão do PAI estar ao lado da UPA, que oferece atendimento pediátrico 24 horas, não há necessidade da unidade ser restrita apenas ao atendimento de crianças.


“Ainda não definimos, mas além do atendimento a crianças vamos oferecer várias outras especialidades”, disse Sebastião Nogueira.


O diferencial do PAI em relação a UPA e hospitais é que este não recebe recursos de governos federal e estadual e caberia à prefeitura de Dourados custear sozinha as despesas da unidade, que tem estrutura semelhante a da UPA, com custo de pouco mais de R$ 1,2 milhão por mês.


Embora a prefeitura encontre dificuldade de manter todos os postos de saúde, Sebastião Nogueira garante que o PAI - nome deverá ser alterado - entrará em funcionamento nos próximos meses, último ano de mandato do prefeito Murilo Zauith.




PAM


Com uma estrutura física bastante desgastada, o Pronto Atendimento Médico (PAM), na Vila Industrial, deve ser fechado para reforma.


Sebastião Nogueira disse que os serviços de especialidades oferecidos neste local - ginecologia, cardiologia, radiologia - serão transferidos temporariamente para o PAI.

Deixe seu Comentário