Dourados – MS quarta, 21 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

UFGD debate poder da planta medicinal

03 Jun 2011 - 22h58
Visitantes poderão conhecer o horto da UFGD com a professora Maria do Carmo - Crédito: Foto: DivulgaçãoVisitantes poderão conhecer o horto da UFGD com a professora Maria do Carmo - Crédito: Foto: Divulgação
DOURADOS - A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) promove, de 8 a 10 de junho, o 14º Workshop de Plantas Medicinais de Mato Grosso do Sul. O evento é uma oportunidade para pesquisadores e a comunidade em geral aprofundar os conhecimentos sobre o uso das plantas como tratamento fitoterápico. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no dia do evento ou pelo site da instituição www.ufgd.edu.br/eventos/wsplantasmedicinais. O valor é de R$ 10.

A programação prevê palestras sobre “Fitoterapia no Serviço Público”, com Henriqueta Sacramento, médica fitoterapeuta, de Vitória (ES); “Fitofármacos de interesse industrial”, com Débora Cristina Castellani, representante da Natura; “Recursos genéticos do Cerrado de Minas Gerais”, com Ernane Ronie Martins, professor da UFMG; “Óleos essenciais: extração, análise, controle de qualidade e atividade biológica”, com Márcia Ortiz Mayo Marques, pesquisadora do IAC de Campinas; e “Farmacopéia popular do Cerrado”, com Jaqueline Evangelista Dias, representante da Articulação Pacari.

A professora doutora Maria do Carmo Vieira, engenheira agrônoma, é a organizadora do workshop. Ela diz que embora haja resistência na medicina sobre o uso de plantas medicinais é crescente o avanço da fitoterapia no serviço público. “Teremos inclusive uma palestra com uma médica fitoterapeuta da cidade de Vitória (ES) para falar sobre esse assunto”, destaca a professora. A palestra abre o evento, às 8h30 do dia 8 de junho.


O medicamento fitoterápico é produzido através de plantas medicinais, utilizando-se exclusivamente derivado vegetal tais como suco, cera, óleo, extrato, tintura, entre outros.

Maria do Carmo lembra que muitos medicamentos industrializados usam princípios ativos de plantas, como a morfina, para tratamento sintomático da dor, e a aspirina, que é um anti-flamatório e analgésico.

Ela também destaca a temática que irá tratar sobre a homeopatia para o agricultor, princípios e aplicações práticas. Será às 14h do dia 8, com o professor doutor Carlos Bonato, da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Além das palestras, nos dias 8 e 9, serão promovidas também, dia 10, oficinas práticas sobre produção caseira de fitoterápicos com qualidade e seus usos com segurança. Haverá ainda programação cultural com vídeos sobre plantas medicinais e alimentícias, exposição de produtos artesanais de plantas medicinais e de trabalhos, além de visitas ao Horto de Plantas Medicinais e Aromáticas da UFGD.

Deixe seu Comentário