Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Dia-a-Dia

UEMS já formou este ano 472 profissionais

26 Fev 2016 - 09h03
Uems está em plena temporada de formaturas.no Estado. - Crédito: Foto: DivulgaçãoUems está em plena temporada de formaturas.no Estado. - Crédito: Foto: Divulgação
A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) está em plena temporada de formaturas. Oito unidades já realizaram as cerimônias de colação de grau que formou 472 novos profissionais, de 33 diferentes cursos. Em Aquidauana foram 60 diplomados (agronomia, engenharia florestal e zootecnia); em Cassilândia – 45 (Agronomia, Letras e Matemática); em Mundo Novo – 16 (Ciências Biológicas e Tecnologia em Gestão Ambiental); em Naviraí – 44 (Direito e Química); em Paranaíba – 67 (Ciências Sociais, Direito e Pedagogia); em Coxim – 11 (Ciências Biológicas); em Dourados – 171 (Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Direito, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Física, Física, Letras Inglês e Espanhol, Matemática, Pedagogia, Química, Química Industrial, Sistema de Informação e Turismo); em Ivinhema – 29 (Ciências Biológicas); e no polo de Água Clara – 29 (Administração Pública EAD).


O reitor da Universidade, Fábio Edir dos Santos Costa, agradece aos familiares e a toda comunidade acadêmica. “Vocês encarnam a razão maior da existência desta instituição, sendo os grandes responsáveis pela UEMS conseguir ser como é: um exemplo nacional de qualidade na educação superior sem abrir mão de um intenso compromisso social”, destacou Fábio Edir.


As cerimônias emocionam, principalmente, aos pais. “Estou muito feliz com este momento. Depois de anos de estudo e dedicação do meu filho, irei vê-lo como profissional formado, um futuro professor de Física”, relata com lágrimas nos olhos Josélia Silva, mãe do acadêmico Renan Lopes.


A jovem descendente Guarani, Sandra Samúdio, concluiu a licenciatura em Letras Português/Inglês e tem o intuito de melhorar a própria comunidade onde vive. “Com todo meu aprendizado, pretendo atuar no ensino às crianças Guarani. A educação indígena será o foco de minha carreira. Inclusive, já tenho proposta de trabalho na aldeia local”, comemora Sandra.

Deixe seu Comentário