Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Celebração

Tocha Olímpica marca passagem histórica por Dourados amanhã

25 Jun 2016 - 06h00
Equipe de condutores segurando réplica da tocha: Rocleiton, Maristela, Rosenilda, Rogério, Antônio Carlos e Camila  Gebara. - Crédito: Foto: Hedio FazanEquipe de condutores segurando réplica da tocha: Rocleiton, Maristela, Rosenilda, Rogério, Antônio Carlos e Camila Gebara. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
Pela primeira vez e talvez a única, Dourados, considerada ‘Cidade Celebração’, vai receber o maior símbolo do esporte mundial, a Tocha Olímpica. Essa passagem histórica por Dourados tem chegada prevista para às 16h de amanhã. Em torno de 60 mil pessoas devem acompanhar a passagem da tocha por Dourados.


A tocha chega hoje em Mato Grosso do Sul, passa por Bonito e às 13h segue para Campo Grande, onde fará o trajeto nas ruas. Pernoita na Capital e amanhã cedo segue para Maracaju, passa por Rio Brilhante e Itaporã. Em seguida, vem para Dourados e entra pela MS-156, na altura da entrada da Reserva Indígena.


O revezamento da Tocha começa pela Avenida Presidente Vargas em frente ao Parque dos Ipês. Será um trajeto de 16 quilômetros e 250 metros. Acompanhará a tocha, um comboio com pelo menos 20 veículos, entre eles o ônibus com os condutores que vão fazer o revezamento. Em Dourados são 81 pessoas que se inscreverem para carregar a tocha por pequenos trechos, cerca de 200 metros. A escolha dessas pessoas e o percurso da tocha em Dourados foi definida pelo Comitê Rio 2016. Ontem, o prefeito Murilo e uma equipe do Comitê Rio 2016 tiraram algumas dúvidas de jornalistas sobre as regras para a chegada da tocha, durante uma coletiva na Prefeitura. O assessor de Imprensa do Comitê Rio 2016, Ygor Lamy, detalhou sobre o trajeto pelas ruas da cidade, as regras de trânsito e a cobertura da mídia.



Condutores


Durante a coletiva foram apresentados alguns condutores que falaram da emoção de carregar a tocha, como a judoca Camila Gebara Nogueira; a ex-jogadora de basquete Maristela Aparecida Owergoor; o vice campeã de em arremesso de lança nos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, Rocleiton Ribeiro Flores; Antônio Carlos Barbosa e Rogério da Cruz Montes, que fazem parte do Ginasloucos e Rosenilda Aoyama, que é cadeirante e participa de equipes de basquete sobre rodas. "Estou muito feliz e carregar a tocha é a minha realização. Para mim é um privilégio carregar o simbolo maior do esporte mundial", disse.

Surpresa


Dourados foi escolhida pelo Comitê Organizador Rio 2016 para ser Cidade Celebração por causa da excelente logísti-ca e condição de polo regional. Foi também avaliado o desenvolvimento da cidade e a capacidade da administração pública, para a passagem da tocha. "Nós fomos surpreendidos quando nos procuraram e disseram que estavam escolhendo Dourados. Isso é motivo de muito orgulho para nós", afirmou Murilo.

Trajeto da tocha


O percurso da tocha será acompanhada por sete fanfarras de escolas públicas, além de um aparato de seguranças. O trajeto na área urbana começa pela Presidente Vargas, em frente ao Parque dos Ipês em seguida vira à direta e segue pela Ponta Porã até a Albino Torraca (Escola Imaculada Conceição), pega a direita e desce até a Olinda Pires, vira à direita e segue até a Albino Torraca (esquina Parque dos Ipês) e desce até a Weimar Torres, vira à direita e segue até a Rua General Osório. Na esquina, pega a esquerda e segue até a Rua Cuiabá, retorna a esquerda e segue até Rua Hayel Bon Faker, vira à direita e segue até a Rua W-5 (Mozart Calheiro), vira esquerda e segue até a Rua Alberto Leopoldo (no Izidro Pedroso) vira à direita e segue até a Rua Docelina Mattos e vira à esquerda e segue até a Rua Coronel Ponciano, retorna a esquerda (sentido Marcelino Pires) e segue até a Marcelino Pires, vira a esquerda e segue até a rua Toshinobu Katayama, vira aàdireita, passa pelo Clube Nipônico e segue até a João Vicente Ferreira, vira a esquerda e segue até a Hayel Bon Faker, pega a esquerda e desce até a Joaquim Teixeira Alves e vira a direita e segue até a Praça Antônio João, onde termina o trajeto e onde acontece a celebração. Na segunda-feira o revezamento continua em Nova Andradina e encerra em Mato Grosso do Sul no município de Bataguassu, divisa com São Paulo. A viagem da tocha se encerrará no dia 5 de agosto, quando o último condutor acenderá a Pira Olímpica, durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos, no Estádio do Maracanã.

Deixe seu Comentário