Dourados – MS sábado, 31 de outubro de 2020
Dourados
26º max
17º min
Influx
Dia-a-Dia

TJ propõe Câmara Técnica a Dourados

25 Fev 2011 - 18h38
Presidente do Tribunal de Justiça Luiz Carlos Santini reuniu magistrados do conesul em Dourados - Crédito: Foto: Hédio Fa-zan/PROGRESSOPresidente do Tribunal de Justiça Luiz Carlos Santini reuniu magistrados do conesul em Dourados - Crédito: Foto: Hédio Fa-zan/PROGRESSO
DOURADOS – O presidente do Tribunal de Justiça Luiz Carlos Santini, propôs a criação de um convênio com a prefeitura para a criação da Câmara Técnica. Composta por dois médicos, dois farmacêuticos, um enfermeiro e um servidor, a Câmara Técnica em Saúde, que hoje funciona em Campo Grande, subsidiará a Justiça estadual com informações técnicas nas demandas relativas ao fornecimento de medicamentos, exames, internações e tratamentos clínicos e/ou cirúrgicos em face do Sistema Único de Saúde.

A medida tem a finalidade de garantir assistência médica e remédios para a comunidade, evitando assim longas filas de pacientes que recorrem na Justiça para conseguir atendimento.

O desembargador esteve ontem em Dourados onde discutiu melhorias com magistrados e servidores de 21 comarcas do judiciário sul-mato-grossense. O objetivo do encontro foi ouvir as reivindicações e as dificuldades de cada comarca. O diretor do Fórum de Dourados, Eduardo Machado Rocha, pediu uma atenção especial a contratação de mais servidores. O objetivo é dar agilidade aos atendimentos para a comunidade douradense.

Ele considerou de fundamental importância a vinda de Santini a Dourados. “É fundamental para que possa, em contato direto, ver as deficiências, as reivindicações e eventual falta de estrutura em alguma comarca”, finalizou o magistrado.


De acordo com o presidente do TJ, o encontro com os magistrados é uma forma de aproximar o Tribunal das comarcas, ouvir de juízes e servidores os problemas detectados e incentivar a utilização dos meios tecnológicos disponíveis para uma prestação jurisdicional mais eficaz à população.


“Somente assim poderemos identificar quais são os problemas das comarcas e como nós devemos nos manifestar para que o judiciário chegue mais perto da população, mantendo a responsabilidade, a competência, a independência do poder e mantendo principalmente a ética que deve nortear as ações do poder judiciário”, destacou Santini.

No encontro participaram ainda servidores de áreas estratégicas do Tribunal de Justiça, como direção-geral, tecnologia da informação, planejamento e bens e serviços. Também discutiram melhorias juízes e advogados das Comarcas de Dourados, Caarapó, Itaporã, Fátima do Sul, Deodápolis, Ponta Porã, Amambai, Nova Andradina, Anaurilândia, Angélica, Bataiporã, Ivinhema, Naviraí, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Mundo Novo, Sete Quedas, Maracaju, Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul.

Deixe seu Comentário