Dourados – MS terça, 14 de julho de 2020
Dourados
25º max
17º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Dia-a-Dia

TCE destaca gestão moderna na Sanesul

12 Mar 2011 - 08h25
DOURADOS – A gestão moderna da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) sob o comando do advoga-do José Carlos Barbosa, o Barbosinha, foi destacada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) no relatório que aprovou, por unanimidade, as contas da empresa referentes ao exercício de 2009.


“A Sanesul se apresenta rentável nas suas atividades operacionais e fiscais”, enfatizou o conselheiro Iran Coelho das Neves, ao apresentar o parecer com o voto de contas regulares. A avaliação do relator foi acompanha pelos demais conselheiros e pelo Ministério Público de Contas, atestando que a Sanesul está consolidada como uma das mais importantes empresas de saneamento do Brasil.

O TCE analisou as demonstrações contábeis da empresa, os contratos, as medições do andamento das obras, o balanço, o relatório da administração, as movimentações financeiras, dentre outros dados. O Tribunal de Contas destacou que o lucro líquido da empresa em 2009 foi de R$ 38,8 milhões.

“Situação positiva, que também se repetiu nos dois exercícios anteriores”, explica o conselheiro Iran no documento, destacando o lucro crescente da empresa a partir de 2007, quando Barbosinha assumiu a presidência com a missão de recuperar as finanças da empresa.


O presidente da Sanesul avalia que o julgamento do TCE comprova o trabalho sério realizado pela empresa. “Assumimos a Sanesul com a missão de arrumar a casa e, ano a ano, estamos conseguindo.


A aprovação das nossas contas pelo TCE comprova que, além de garantirmos o crescimento da empresa, também estamos cumprindo rigorosamente o que determina a lei. Isto significa que o trabalho e a eficiência da Sanesul garantiram, não só a recuperação financeira da empresa, mas a implantação de uma boa administração, pautada pela lisura e cuidado com o dinheiro público”, afirma.



Até 2014, as principais cidades do Estado, com destaque para Dourados, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã, terão índice de até 100% de cobertura com coleta e tratamento de esgoto. Barbosinha enumera ainda as demais conquistas da Sanesul, relatando que desde 2007 já foram reformados 179 reservatórios, adquiridos mais de 300 mil hidrômetros, perfurados mais de 80 poços – que solucionam a falta de água em diversos municípios – e comprados mais 186 veículos novos.


O presidente salienta que as 121 localidades abastecidas pela empresa têm 99% de cobertura com água tratada e informa que a Sanesul vai dobrar a rede de coleta de esgoto existente no Estado, que passa de 869 quilômetros para 2.194 quilômetros, um avanço de 152%. “Estamos preocupados em atender a todas as cidades, pois é direito de todos o acesso ao saneamento”, explicou.


#####SEDE

– Outra boa notícia para a Sanesul é que o Conselho Administrativo da empresa aprovou a operação de compra da sede, um imóvel que foi avaliado em R$ 15 milhões pela Comissão de Valores Imobiliários de Campo Grande mas que foi adquirido por R$ 8 milhões, numa negociação conduzida pessoalmente por José Carlos Barbosa.

O Conselho Administrativo também aprovou as indicações dos novos diretores da empresa. Com isso, a diretoria Técnica e Comercial (Dtec) - que abrangia as áreas comercial, operacional, de engenharia, de projetos e operacional -, ocupada por Victor Dib Yazbek Filho, foi dividida, dando origem a Diretoria de Engenharia e Meio Ambiente (Demam) e a Diretoria Comercial e de Operações (DCO). Victor permanece na Demam e para a DCO foi convidado o engenheiro José Roberto Cardoso.


Outra mudança foi a nomeação de André Soukef, ex-gerente de Desenvolvimento Estratégico e ex-assessor da presidência, como diretor de Administração e Finanças, em substituição a Manoel Gomes, que passa a ser assessor da presidência.


Barbosinha salienta que mudanças têm o objetivo de dar continuidade ao bom trabalho realizado até agora, facilitando a execução das tarefas, sem o aumento de despesas. “Nosso trabalho está indo muito bem e temos a obrigação de, nos próximos quatro anos, fazer muito melhor”, explicou.

Deixe seu Comentário