Dourados – MS terça, 14 de julho de 2020
Dourados
25º max
17º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Dia-a-Dia

Servidores do Judiciário param por reajuste salarial

18 Nov 2015 - 09h05Por globo esporte
Justiça Federal está atendendo o público, mas servidores estão mobilizados em Dourados. - Crédito: Foto: Hedio FazanJustiça Federal está atendendo o público, mas servidores estão mobilizados em Dourados. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
Servidores do poder judiciário e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul paralisaram atividades ontem e hoje em protesto salarial. Apesar do manifesto, parte dos servidores em Dourados fazem atendimento ao público e outra permanece em frente à sede ao órgão federal.

De Dourados e Campo Grande saíram caravanas para Brasília (DF) para acompanhar a votação do veto da presidente Dilma Rousseff, ao PLC 28/2015, que prevê reajuste escalonado de 53% a 78,56%, dependendo da classe e do padrão do servidor.

“Queremos a derrubada do veto. Uma justiça que seria feita às nossas categorias que estão sem reajuste salarial há nove anos”, explica José Carlos de Oliveira, coordenador Administrativo do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em MS (Sindjufe /MS), entidade que decidiu, em assembleia geral, fazer manifestações dessa natureza, sempre que achar necessário.

O coordenador do Sindjufe/MS lembra que a categoria, em Mato Grosso do Sul, já esteve em greve por um período superior a 100 dias, acompanhando movimentos semelhantes deflagrados por todo Brasil. “Infelizmente não conseguimos sucesso devido às questões políticas que estão sendo travadas pela Câmara Federal, Senado e Governo brasileiro”, explicou.

Corpo a corpo

Ontem, os servidores de Mato Grosso do Sul se juntaram aos colegas de todo País, em Brasília, para fazer corpo a corpo com parlamentares da bancada federal de MS e dos demais estados, pela derrubada do veto, caso o assunto entrasse em pauta.

Fontes do Congresso Nacional informaram aos servidores do judiciário federal e MPU que a matéria poderia entrar em pauta ontem.

Brasília

Servidores do Judiciário Federal em todo o País estão mobilizados desde a segunda-feira em Brasilia pela derrubada do veto 26, que refere-se ao PLC 28/2015, que trata da reposição das perdas salariais dos servidores, há quase dez anos sem reajuste.

Em Brasília, desde as primeiras horas de ontem, as delegações dos estados do Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Piaui, Paraná, Rio Grande do Norte e Rondônia, começaram a chegar e já partiram para o Congresso Nacional.

Outras caravanas de São Paulo, Goiás e Minas Gerais, chegaram ao longo da madrugada e manhã de ontem. A sessão que deverá terminar a análise dos vetos presidenciais, dentre eles o 26, estava convocada para às 19h de ontem.

Na Alameda dos Estados, local onde acontece o ato público organizado pela Fenajufe e Sindjus/DF, os servidores encontraram outros movimentos que estão se manifestando em Brasília, como os caminhoneiros e produtores rurais.

O ato nacional estava marcado para às 17 horas em frente ao Congresso Nacional. A orientação era para que o manifesto transcorresse de forma pacífica, evitando assim conflitos com a Polícia Militar do Distrito Federal ou Polícia Legislativa. Qualquer abuso ou desrespeito praticados contra servidores, deverão ser comunicados imediatamente à direção da Fenajufe e do Sindjus/DF, devidamente identificados em locais estratégicos.

Votação

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), já havia confirmado na tarde de segunda-feira, a convocação do Congresso Nacional para a votação ontem.

A intenção seria analisar os 13 vetos presidenciais, dentre eles o veto ao PLC 28/2015. Calheiros quer limpar a pauta para outras votações, como a da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária de 2016.

Deixe seu Comentário