Dourados – MS sexta, 03 de julho de 2020
Dourados
20º max
min
Dia-a-Dia

Sergio comemora criação da CPI dos Combustíveis

06 Nov 2015 - 07h00
Com a CPI, Sergio  espera que a população seja beneficiada. - Crédito: Foto: DivulgaçãoCom a CPI, Sergio espera que a população seja beneficiada. - Crédito: Foto: Divulgação
Uma luta, iniciada por Sergio Nogueira (PSB) em agosto de 2014, quando pela primeira vez no parlamento municipal um vereador usou da tribuna para comparar os preços dos combustíveis praticados em Campo Grande com os dos municípios do interior do estado. O alerta serviu para provocar muitas discussões sobre o tema, foi realizada uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, na qual foi possível identificar possíveis irregularidades.

Para apurar eventuais irregularidades nos preços praticados na distribuição e comercialização do combustível em MS, a AL aprovou nesta semana a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), proposta pelo deputado estadual José Carlos Barbosa (PSB).

Informações levantadas pelos deputados estaduais apontam uma grande variação entre os valores dos combustíveis praticados no estado. “Essa disparidade tem afetado diretamente a vida dos consumidores, que não estão mais suportando a alta dos preços dos combustíveis. Nós, douradenses, não podemos ser penalizados por conta de interesses escusos e das distribuidoras”, afirma Nogueira.

A CPI da Assembleia terá como objetivo entender a dinâmica que movimenta o preço do álcool, gasolina e diesel no estado. Conforme dados da Secretaria de Estado de Fazenda, a margem de lucro por parte das distribuidoras chega a 48%. “Há postos na capital que têm a margem de 8 a 10% de lucro e em Dourados a média é de 20%. As distribuidoras praticam um preço inferior para os postos da capital. Além disso, a margem de lucro das revendedoras deveria ser maior do que das distribuidoras, por conta dos custos”, destaca o vereador.

Sergio Nogueira acredita que, “se conseguirmos reduzir os preços dos combustíveis de Dourados, as pessoas que vêm diariamente para exames médicos, compras, lazer e estudos universitários, passarão a abastecer aqui por ser mais econômico. O preço do combustível em nosso município precisa ser mais atrativo para toda a região sul de MS”.

Com a CPI, os dados levantados serão repassados para que os órgãos competentes, como o MPE (Ministério Público Estadual), para que possa tomar as devidas providências e cobrar as distribuidoras e postos de combustíveis, com a possibilidade de mudança de preços no estado.

Deixe seu Comentário