Dourados – MS quarta, 12 de agosto de 2020
Dourados
29º max
18º min
Segurança e Saúde JBS
Dengue

Saúde confirma 109 casos de gestantes com vírus zika em MS

13 Abr 2016 - 19h00
Equipes da Saúde continuam a campo no combate ao mosquito. - Crédito: Foto: DivulgaçãoEquipes da Saúde continuam a campo no combate ao mosquito. - Crédito: Foto: Divulgação
Em Mato Grosso do Sul já são 109 gestantes contaminadas pelo vírus zika e mais 285 mulheres grávidas estão sendo monitoradas com suspeita de terem contraído a doença. A informação é da Secretaria de Estado de Saúde, que divulgou ontem o boletim.


O maior número é em Campo Grande, com 82 casos confirmados de mulheres gestantes contaminadas pelo zika. Em seguida vem Paranaiba com nove casos, São Gabriel do Oeste e Anastácio, ambas com 4; Aquidauana com 3; Dourados e Três Lagoas, com dois casos cada; Caarapó, Rio Verde de MT, Corumbá, cada uma com um caso.


Conforme o boletim epidemiológico, em todo Estado são 1.334 notificações para o vírus zika, com 152 casos. confirmados.


O vírus zika é transmitido pelo Aedes aegypti, o mesmo da dengue e a febre chikungunya. Os sintomas do zika incluem febre baixa, dor nos músculos e articulações, além de vermelhidão nos olhos e manchas vermelhas na pele. Os sintomas normalmente surgem 10 dias após a picada.


Normalmente, a transmissão do zika vírus ocorre através da picada do Aedes aegypti, mas já existem casos de pessoas que se contaminaram outras através do contato sexual sem camisinha.

Microcefalia


Uma das maiores complicações desta doença ocorre quando a gestante é contaminada com o vírus, o que pode causar microcefalia no bebê.


Segundo os pesquisadores, a infecção por zika pode prejudicar o feto em qualquer fase da gravidez, não apenas se a mãe adoecer nas primeiras semanas de gestação, como se imaginava inicialmente. É o que mostra pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz e da Universidade da Califórnia, publicada no site da revista científica The New England Journal of Medicine. De 42 mulheres acompanhadas, 29% esperavam bebês com alterações no sistema nervoso central.


Os filhos de mulheres contaminadas entre a 5ª e a 38ª semanas de gravidez apresentaram más-formações, como microcefalia, calcificações cerebrais, restrição de crescimento intrauterino, ausência de hemisférios cerebrais.

Dengue e chikungunya


Conforme o boletim da Secretaria de Estado de Saúde divulgado ontem, são 49.611 casos suspeitos de dengue em Mato Grosso do Sul; 69 município apresentam alta incidência da doença.


O número de casos, nos três primeiros meses deste ano, já ultrapassou todo 2015, que teve 46.070 notificações.


No total este ano, já foram confirmados 14 óbitos pela dengue no Estado. Só em Ponta Porã foram sete vítimas fatais; Campo Grande e Dourados, ambas com três vitimas e Coxim com uma morte.


Em Mato Grosso do Sul são 195 casos suspeitos da febre chikungunya, sendo nove confirmados até agora e 181 casos descartados. O maior número de casos foi confirmado em Corumbá, com seis. Campo Grande, Dourados e Três Lagoas confirmaram um caso cada uma. Os casos confirmados em Corumbá foram importados da Bolívia, que faz divisa com a cidade.

Deixe seu Comentário