Dourados – MS quarta, 21 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Sanesul mantém metas de crescimento

16 Mar 2011 - 18h31
Presidente José Carlos Barbosa vistoria obras da Sanesul em Dourados: gestão eficiente - Crédito: Foto: Hédio Fa-zan/PROGRESSOPresidente José Carlos Barbosa vistoria obras da Sanesul em Dourados: gestão eficiente - Crédito: Foto: Hédio Fa-zan/PROGRESSO
CAMPO GRANDE - A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) atingiu os índices planejados no Plano de Metas 2010 da empresa. O Índice de Qualidade da Água (IQA) se mantém nos mais altos padrões, as perdas continuam em queda, as despesas dentro do previsto e a arrecadação alcançou os valores necessários para a manutenção da empresa.

“Essa realidade comprova que o modelo de gestão que implantamos na empresa logo nos primeiros meses do governo André Puccinelli foi correto e que está consolidando a Sanesul como uma das principais empresas de água e esgoto do Brasil”, analisa José Carlos Barbosa, o Barbosinha, diretor-presidente da Sanesul.

De acordo com o relatório apresentado pelo grupo gestor do Plano de Metas, o IQA atingiu média de 98,29%. O resultado já era esperado pela empresa, que mantém elevados índices de qualidade da água distribuída e, no ano passado, recebeu a creditação do Inmetro, comprovando a eficácia e a eficiência da análise da água. “Buscamos a perfeição em todos os setores da empresa, mas somos ainda mais rigorosos quando tratamos de água potável, uma vez que tratar e distribuir água de qualidade é nosso maior desafio”, argumenta Barbosinha.

O Índice de Perdas por Ligação (IPL) diminuiu, atingindo 93,91 m³ por ligação/ano. A meta era de 100,30 m³. Neste caso, quanto menor o índice, mais positivo é o resultado para a empresa, pois significa que diminuíram as fraudes, os vazamentos e outras causas de perda de água tratada. Outro índice positivo é o que mede a arrecadação, que em 2010 superou em 2,39% o previsto, ficando em 98,89%.

Este valor é calculado levando-se em consideração o volume de serviços vendidos e o valor efetivamente recebido pela empresa. “A resultado financeiro da empresa está sendo superado ano a ano, deixando claro para o contribuinte que a transparência de gestão, além de garantir qualidade nos serviços de água e esgoto, também pode gerar lucros que bancam novos investimentos”, explica Barbosinha.

Para José Carlos Barbosa, a grande vitória da empresa é a busca incessante pelo cumprimento das metas, mantendo a qualidade dos serviços. “Atingir as metas é prova inequívoca de que o trabalho conjunto está garantindo a melhora dos nossos bons resultados”, argumenta. “Mais uma vez cumprimos as metas propostas, o que só pode ter um objetivo: nos dar forças para continuarmos melhorando em 2011”, explica.

Barbosa explica que a eficiência da Sanesul é uma vitória para Mato Grosso do Sul, pois quanto melhor estiver a empresa, melhor a qualidade dos serviços prestados. “O que é mais importante para o conjunto da sociedade é que ao anunciarmos o cumprimento das metas quem mais ganha é o Estado, pois significa que a empresa obteve índices de sustentabilidade operacionais e financeiros que asseguram a continuidade da eficiência na prestação de serviços”, completa.

Para o diretor de Administração e Finanças, André Soukef, os números são bastante positivos e mostram uma tendência de crescimento da empresa, na medida em que todas as metas estão sendo atingidas. “Esses resultados não refletem apenas o trabalho deste ano, mas o que foi realizado desde o início desta gestão”, ressalta. “Acreditamos que esses resultados estão sendo conseguidos graças ao planejamento, o esforço das regionais e de cada empregado”, diz André, que também é coordenador do grupo gestor do Plano de Metas.

Outro índice positivo é o chamado tecnicamente de Mdex, que mede a relação entre receitas e despesas de exploração, ou seja, o custeio, que ficou 1% abaixo do previsto.

Deixe seu Comentário