Dourados – MS quarta, 12 de agosto de 2020
Dourados
29º max
18º min
Segurança e Saúde JBS
Articulista de O PROGRESSO

Morre Julio Capilé, aos 98 anos

21 Jul 2016 - 10h36
Julio Capilé estava internado e morreu em decorrência de complicações de saúde
Foto: Marcos Ribeiro/Arquivo - Julio Capilé estava internado e morreu em decorrência de complicações de saúde Foto: Marcos Ribeiro/Arquivo -
Morreu na noite de ontem em Brasília o médico e escritor Julio Capilé, aos 98 anos. Um dos articulistas mais antigos do Jornal O PROGRESSO, ele escrevia todas as quartas-feiras e nos últimos anos se dedicava a falar sobre a doutrina espírita. O enterro será às 17h30 de hoje no cemitério Campo da Esperança, na Capital Federal, onde residia desde a década de 60. Ele deixa a esposa Laís, as filhas Betânia e Betsáida, além de netos.

Julio Capilé estava internado em hospital há alguns dias onde morreu em decorrência de complicações de saúde. Ele era lúcido e realizava normalmente as atividades diárias, entre elas a escrita, o qual muito se dedicava após aposentadoria na medicina. A família Capilé é pioneira em Dourados. Julio era irmão de João Augusto Capilé Junior, prefeito de Dourados entre os anos de 1944 a 1947. Sinjão, como era conhecido, foi funcionário de O PROGRESSO nos anos 50. Ele morreu no ano passado, aos 99 anos.

Os irmãos são netos de Major Capilé, primeiro da família a se estabelecer em Dourados, na primeira década de 1900. O pioneiro atuava como farmacêutico e embora não tinha formação na área, tratava as pessoas com seu conhecimento prático. Ele não era militar, mas ganhou a "patente" de major como muitos naquela época. Major Capilé dá nome a uma das principais ruas de Dourados, na área central.

Histórico

Julio Capilé nasceu em 2 de dezembro de 1917, na cidade de Entre Rios, Mato Grosso, hoje com o nome de Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul. Capilé se formou em Medicina em 1958, pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Dois anos depois chegou a Brasília, onde montou o primeiro consultório médico no Plano Diretor. Médico militar, em 1963 foi licenciado do Exército para assumir cargo no Tribunal de Contas da União onde fundou o serviço médico.

Na medicina foi contratado pelo DNER, Associação dos Servidores da Polícia do Distrito Federal, do Departamento de Polícia Federal, membro de juntas médicas da Polícia Federal, do Tribunal Superior Eleitoral, do Supremo Tribunal Federal, do Tribunal de Contas da União, diretor do serviço médico da Federação Desportiva de Brasília, médico da seleção brasiliense de futebol, da rádio e TV Nacional, onde apresentou programa semanal de aconselhamento médico às mães. Atuou como médico credenciado pelo IAPI e médico fiscalizador do INPS em postos e hospitais do Distrito Federal.

Na sua trajetória, Júlio foi fundador da Sociedade Pestalozzi em Brasília e presidente e vice-presidente da mesma. Desempenhou a função de vice-diretor, diretor e membro do Conselho Diretor da Faculdade de Educação da União Pioneira de Integração Social no Distrito Federal e membro do Conselho da Liga de Defesa Nacional.

Na vida maçônica iniciou em 25 de fevereiro de 1967, na Loja Estrela de Brasília na qual exerceu os cargos de orador e experto. Ele foi eleito para Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal, em 1988, cadeira nº 42, tendo sido seu presidente, recebendo várias comendas, a última em março deste ano.

Júlio é autor dos livros "História, Fatos e Coisas Douradenses", em parceria no ano de 1995; a coletânea de crônicas "Antigamente era Assim", em 2004; "Meditações e Experiências com o Espírito - Um Dia Seremos Todos Anjos", em 2006; "Somos Sombra e Luz" e "Viver em Paz", ambos de 2012.

A empolgação com a experiência de coletar as histórias dos antepassados para chegar as novas gerações, fez com que Capilé passasse a registrar em seus artigos os causos dos locais por onde viveu temporadas: Rio de Janeiro, São Paulo, Cuiabá, Ponta Porã, além de Dourados. Nos últimos anos Júlio Capilé vem propondo em seus textos, repensar a doutrina espírita, através de pesquisas e exemplos.

Deixe seu Comentário