Dourados – MS quinta, 29 de outubro de 2020
Dourados
26º max
18º min
Influx
Dia-a-Dia

Lixões geram multas a 59 empresas em Dourados

17 Mai 2011 - 22h09
A única Central de galhos de Dourados, tomada de lixão, foi desativada - Crédito: Foto:  Hedio Fazan/PROGRESSOA única Central de galhos de Dourados, tomada de lixão, foi desativada - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Os lixões clandestinos, espalhados por toda a cidade, estão rendendo multas a poluidores. De acordo com o Instituto de Meio Ambiente (Imam), em três meses, 59 empresas foram identificadas e multadas. Somente ontem, a Secretaria de Meio Ambiente acumulava seis laudos de descarte ilegal de lixo.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente Valdenise Carbonari Barbosa, o Imam iniciou uma operação que está agindo com rigor contra as poluidoras de Dourados. O objetivo é coibir os crimes ambientais, preservando assim córregos e áreas verdes, que por falta de conscientização estão tomadas por lixo.

De acordo com Valdenise, a medida está sendo necessária porque todo e qualquer tipo de lixo está sendo descartado em Dourados. Pontos crônicos, segundo ela, são as margens da BR 163, onde o acúmulo de lixo é maior e mais frequente.

Por causa do depósito irregular de lixo, a única central de galhos do município, que fica no bairro Brasil 500, foi desativada. O local que era para recolher apenas galhos, se transformou em um lixão, com entulhos e animais mortos. A maioria dos objetos acumulam água e causam outra preocupação, a proliferação do mosquito da dengue. Agora a Secretaria do Meio Ambiente estuda duas novas áreas para implantar a central.

Outro impasse gerado pelo lixo é que a maioria dos moradores ateiam fogo para se livrar dele. “Esta ação é ecologicamente incorreta, porque a fumaça incomoda e contribui para casos de problemas de saúde pública, uma vez que leva riscos de problemas respiratórios a crianças e idosos”, lembra.
Em recente entrevista, o promotor de Meio Ambiente de Dourados, Paulo Cesar Zeni, disse que há pelo menos 11 grandes focos de lixo espalhados pelo município. Segundo ele, empresas poluidoras também estão sendo notificadas na promotoria.

Na MS 156, na região do Distrito Industrial, uma “montanha” de produtos de ar condicionados foram descartados de forma irregular no local. há ainda mangueiras e demais objetos que acumulam água. Há anos o local serve de lixão para empresas.

O presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Condam), Ataulfo Stein, disse que já solicitou uma reunião junto ao prefeito de Dourados, para tratar sobre a ampliação da coleta seletiva no município. Para ele a medida pode ajudar a reduzir o problema de descarte irregular.

Deixe seu Comentário