Dourados – MS sexta, 18 de setembro de 2020
Dourados
33º max
19º min
Turismo

Jornal, de Brasília, destaca Dourados em sua edição

18 Jul 2016 - 06h00
Trecho da reportagem que cita Dourados como cidade onde encanta a hospitalidade dos moradores: “Muito hospitaleiros, eles fazem de tudo para que sua experiência na cidade seja a melhor possível” - Crédito: Foto: DivulgaçãoTrecho da reportagem que cita Dourados como cidade onde encanta a hospitalidade dos moradores: “Muito hospitaleiros, eles fazem de tudo para que sua experiência na cidade seja a melhor possível” - Crédito: Foto: Divulgação
Em matéria veiculada na quarta-feira passada, o jornal Correio Braziliense publicou matéria sobre o roteiro integrado do Press Trip do Ministério do Turismo que levou jornalistas a conhecerem atrativos turísticos de Dourados e Jardim. A Prefeitura de Dourados foi parceira do Press Trip.


Na reportagem a jornalista Iana Caramori, que participou do Press Trip, da o nome do intertítulo quando fala dos atrativos de Dourados como "Hospitalidade de primeira". Na matéria ela fala da Reserva Indígena de Dourados, Parque Antenor Martins, Parque dos Ipês, Catedral Imaculada Conceição, Reserva Ambiental Champagnat, Galpão das Artes Guaicurus e Usina Velha - Filinto Muller.


"Atualmente, a segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul é um importante centro de negócios, pesquisas universitárias e investe cada vez mais no turismo. O que mais encanta é a receptividade dos moradores. Muito hospitaleiros, eles fazem de tudo para que sua experiência na cidade seja a melhor possível", afirma a jornalista.


Sobre a Reserva Indígena, O Correio escreve que os índios, vivendo ao lado da cidade, lutam para manter a tradição e afirma que o turismo começa a ser estrutura como forma de sobrevivência. "A ideia é que o turismo se estabeleça para que os visitantes entrem em contado com a cultura indígena. O desejo de quem vive por lá é manter vivos os costumes de seus antepassados, que foram os primeiros moradores do lugar".


O Correio cita o Parque Antenor Martins, também conhecido como Parque do Lago, como local ideal para aproveitar a natureza e relaxar. "O parque também é palco de eventos, como campeonatos de pesca, a Festa do Peixe e o Verão Dourados, que tem jogos e atividades culturais".


Quando fala da Catedral Imaculada Conceição cita o mosaico em cerâmica e a imagem de Nossa Senhora da Conceição trazida da França, que chamam a atenção de quem visita a paróquia. "A capela foi construída em 1925 e inaugurada no ano seguinte. A praça da igreja também é um ponto histórico da cidade. Antes de ser uma praça, o espaço serviu também como campo de futebol para os moradores da região. As Cavalhadas também já ocorreram no local".


Outro ponto turístico destacado é a Reserva Ambiental Champagnat, dos Irmãos Maristas. "A reserva é casa de macacos-pregos e diferentes espécies de aves. A duração da trilha, sempre feita na companhia de um professor da instituição, é de 30 minutos, e a entrada é gratuita", diz o texto.


Sobre o Galpão das Artes Guaicurus a matéria descreve que o lugar foi criado em 2014 com o objetivo de dar espaço para os artesãos da região que não tinham onde divulgar seus trabalhos. "Mestre Cilso, 67 anos, é um dos artistas que expõem no galpão. Há 30 anos trabalhando como artesão, Cilso usa argila, madeira, MDF e ferro como matéria-prima. Marlon Beraldo, outro artista da região, também exibe no espaço seus quadros de grafite de alto-relevo, com efeito 3D".


Já com relação à Usina Velha Filinto Muller a jornalista Iana Caramori fala da construção em 1949 para produzir energia elétrica para a cidade de Dourados que na época, era distrito de Ponta Porã. "A construção levou seis anos para ser concluída, mas foi utilizada apenas por um ano até ser desativada".


O jornal menciona o Parque dos Ipês como um dos principais pontos de encontro dos moradores de Dourados, com quadra de peteca, de vôlei de areia, basquete, futsal, pista de caminhada, academia ao ar livre e parquinho para crianças. "Dentro do parque está ainda o Teatro Municipal e a sede da Academia Douradense de Letras e Cultura. No fim do ano passado, o espaço passou por uma revitalização", finaliza a reportagem.


A matéria é ilustrada com fotos da jornalista Iana Caramori, do jornalista Dênes de Azevedo e do fotógrafo Paulo Yuji Takarada.

Deixe seu Comentário