Dourados – MS domingo, 25 de outubro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Inverno castiga sul de MS com geada

27 Jun 2011 - 21h46
Geada atingiu Dourados e toda a região sul de MS; hoje pode gear novamente - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSOGeada atingiu Dourados e toda a região sul de MS; hoje pode gear novamente - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – O inverno, que começou com sol e calor na semana passada, começa a mostrar as caras em Mato Grosso do Sul. Ontem, geou em praticamente todos os municípios do sul do Estado, inclusive em Dourados. A geada, já prevista pela meteorologia, chegou de forma intensa em alguns municípios como Ponta Porã, Amambai, Paranhos e Tacuru, onde houve registro de temperaturas negativas.


De acordo com o pesquisador da Embrapa, Ricardo Sietz, ainda não é possível verificar com muita clareza qual a intensidade da geada em Dourados. Segundo ele, o fenômeno teve formações diferentes, conforme a região do município. “Tivemos condições muito favoráveis para geada de média intensidade, como céu limpo, ausência de ventos e temperatura baixa”, explicou. Segundo ele, além de clima propício, a intensidade da geada depende de vários fatores, como topografia – já que regiões mais baixas estão mais propensas ao fenômeno.

Além de Dourados, a geada atingiu também outros municípios como Ponta Porã, Amambai, Aral Moreira, Paranhos e Tacuru. Em alguns municípios, a temperatura chegou a 1ºC negativo. Em Rio Brilhante, os termômetros marcaram 0,6ºC negativos. O meteorologista da Uniderp, Natálio Abrão, explica que quando a temperatura chega aos 4ºC, a água deixa de ser líquida e passa a ser sólida – formando, então, a geada. Temperaturas entre 1ºC e 3ºC favorecem a ocorrência de geada de média intensidade. Abaixo disso, há possibilidade de geada forte.



Em Dourados, a intensidade da geada teve variações conforme a região do município, mas oscilou entre moderada e forte. A mínima registrada foi de 0,7ºC, considerada a temperatura mais baixa do ano. Às 7h, fazia 1,7ºC, conforme a estação meteorológica da Embrapa Agropecuária Oeste. Segundo especialistas, ainda não é possível medir o impacto da geada, mas o clima gera preocupação, especialmente pela previsão de nova geada na madrugada de hoje.




Lavoura

Após a confirmação de geada, a preocupação dos produtores rurais e especialistas em agricultura é com relação às pastagens e lavouras. O temor é que o fenômeno provoque perdas na produção, já que o milho, principal cultura da safrinha, não está habituado ao clima de inverno.

O engenheiro agrônomo e consultor Ângelo Ximenes explica que o impacto da geada de ontem só poderá ser avaliado no final de semana, já que há previsão de chuva intensa amanhã e quinta-feira. Para hoje, a meteorologia indica o risco de nova geada – que, se confirmada, terá impacto mais severo na produção. “Se gear novamente, o impacto será mais intenso porque a planta já estará debilitada”, disse ele. Segundo o especialistas, a geada provavelmente já provocou perdas na produção, mas o impacto ainda não foi significativo.

Também há preocupação com as pastagens, que sofrem com o impacto das geadas. Com a ausência de pasto, há prejuízos na produção de carne e leite. A produção também fica mais cara, já que o pecuarista é obrigado a investir em nutrição animal.

Previsão

Segundo a meteorologia, pode gear hoje novamente em Dourados. A previsão também indica chuva forte na quarta e quinta-feira. As temperaturas devem continuar baixas pelo menos até sexta-feira, especialmente à noite e pela manhã. A maior preocupação dos agricultores é com relação ao mês de julho, quando haverá lua cheia. A fase, segundo especialistas, favorece a ocorrência de geadas de intensidade forte.

Deixe seu Comentário