Dourados – MS sábado, 26 de setembro de 2020
Dourados
38º max
21º min
Solenidade

Instituto Histórico comemora 38 anos com novos associados

04 Abr 2016 - 10h12
Ao comemorar seu 38º aniversário, em solenidade realizada na noite de sexta-feira, o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS), empossou quatro novos associados eméritos, a empresária, jornalista e advogada Adiles do Amaral Torres, de Dourados; o presidente da Associação dos Expedicionários de Mato Grosso do Sul (FEB), Agostinho Gonçalves da Mota e o frei Alfredo Sganzerla, de Campo Grande e o jornalista Rosário Congro Neto, de Três Lagoas.


A associada Vera Tylde do Espírito Santo apresentou o relatório de atividades do instituto no ano passado, destacando as comemorações do 37º aniversário; a posse do governador Reinaldo Azambuja como presidente de honra da entidade; a posse de novos associados efetivos e eméritos; convênios com a Assembleia Legislativa do Estado e Fundação de Cultua do MS para conclusão dos trabalhos de digitalização de documentos e livros e a participação de militares do 9º Batalhão de Combate de Aquidauana, que foi a primeira tropa do Estado convocada para a 2ª Guerra.


O presidente do IHGMS, Hildebrando Campestrini destacou o trabalho voluntário de cada associado, explicou que nos últimos anos o instituto tem concretizado 10 publicações anuais e ressaltou que a entidade está com praticamente 100 mil documentos históricos em fase final de digitalização para colocar à disposição do mundo. "Nossa vocação é preservar a história brasileira e regional e deixar esse legado para o futuro", afirmou Campestrini, agradecendo o apoio do Governo do Estado, Prefeitura da Capital e da Câmara Municipal e encerrou com as boas vindas aos associados eméritos.


Athayde Nery lembrou que, este ano e até 2018 o Estado vai prestar várias homenagens que fazem referência à história, como os 200 anos de nascimento do herói Pedro Rufino, tataravô de Ruben Figueiró; os 50 anos do grupo Acaba; do centenário de Manoel de Barros e dos 40 anos de criação do Estado (ano que vem), que deverão contar com a participação do instituto. "O instituto é vital para a existência de nossa identidade cultural e presente com a história de nosso país e de nosso Estado, na construção de um Brasil melhor", concluiu.


A cantora paulista Samantha Karakanti, acompanhada do violonista Leonardo Bugaloo foi a atração cultural da noite com a interpretação de canções tradicionais brasileiras e do Hino de MS.

Deixe seu Comentário