Dourados – MS sábado, 08 de agosto de 2020
Dourados
32º max
15º min
Segurança e Saúde JBS
Dourados

Índios suspendem bloqueio com a chegada de maquinários

27 Jul 2016 - 15h23Por Renan Nucci Do Progresso
Serão construídos dois poços na Reserva de Dourados. Foto: Eliel Oliveira 
 - Serão construídos dois poços na Reserva de Dourados. Foto: Eliel Oliveira -
Maquinários para a perfuração de dois poços acabam de chegar na Reserva Indígena de Dourados. Com isso, a comunidade indígena deve suspender o bloqueio da MS 156. Lideranças trancaram a rodovia na última segunda-feira em protesto contra a falta de água na reserva, que segundo a comunidade dura 7 meses. Com a perfuração dos poços, a situação fica amenizada.

Conforme mostrou ontem O PROGRESSO, atendendo solicitações do deputado federal Geraldo Resende (PSDB), a Funasa e Sesai assinaram no último dia 23, um termo de cooperação técnica para a perfuração de dois novos poços na Reserva Indígena de Dourados, um na Aldeia Jaguapiru e outro na Aldeia Bororó.

A assinatura aconteceu na Câmara de Vereadores e contou com a presença de lideranças indígenas. Para Geraldo Resende, a medida vai amenizar o problema, mas é preciso resolver de vez este desabastecimento com outras ações que garantam água na reserva. O novo poço tubular que será perfurado na Aldeia Jaguapiru terá uma profundidade de 112 metros e será perfurado próximo a um antigo, que desabou e está desativado e possivelmente deverá ter a mesma vasão, que era de 17.100 litros/hora.

A falta de água tem obrigado famílias inteiras a andar quilômetros para encontrar água potável, sendo que várias delas saem de casa várias vezes ao dia, o que é suficiente apenas para matar a sede por algumas horas. Isso tem levado, ainda, vários indígenas a recorrerem a minas e córregos que podem estar poluídos por agrotóxicos ou outras substâncias nocivas à saúde, explica.

Deixe seu Comentário