Dourados – MS sábado, 19 de setembro de 2020
Dourados
30º max
20º min
Dia-a-Dia

Incêndio cobre residencial com fumaça e fuligem

21 Jan 2016 - 09h45
O bairro mais atingido foi o Residencial Harrison de Figueiredo. - Crédito: Foto: Hedio FazanO bairro mais atingido foi o Residencial Harrison de Figueiredo. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
Um incêndio em uma área de pastagem que fica próxima aos residencias Dioclécio Artuzi I e II trouxe incômodo aos moradores da região. O bairro mais atingido foi o Harrison de Figueiredo, que ficou praticamente coberto pela densa fumaça.


A extensa área de pastagem está se tranformando em lixão. Restos de podas de árvores e resíduos de postos de combustíveis estão sendo despejados no local. “Isso pode ter provocado o incêndio, com diversos focos”, comenta o funcionário público Natal Ortega, que passava de carro pelo local.


Natal explicou que ficou preocupado com o volume de fumaça e também por ser uma área residencial. “Quando cheguei, fiquei supreso com a quantidade de lixo que está sendo jogada no local.”Penso que a fiscalização deveria fazer uma visita a esta região, que fica próxima a um fundo de vale”, comenta.


Segundo Vera Lopes Passos, moradora do Harrison de Figueiredo, o fogo começou por volta de meio dia. “Pelo jeito a fumaça deve continuar pela tarde toda”, reclama a dona de casa, queixando que até às 14h30, momento em que a reportagem do O PROGRESSO esteve no local, ninguém havia tomado nenhuma providência. “O vizinho chamou o Corpo de Bombeiros, mas até agora, não apareceu”.


Dona Vera disse que teve que fechar portas e janelas e, mesmo assim não conseguiu ficar livre da da fumaça e da fuligem. “Além do calor insuportável, ainda tenho que conviver com esse cheiro de fumaça, que está prejudicando a minha respiração, e com a fuligem que está sujando minha casa”, reclama.


A reportagem do O PROGRESSO entrou em contato com o Instituto de Meio Ambiente de Dourados (Imam) para obter informações sobre a área atingida, mas até fechamento desta edição não obteve nenhum retorno.

Deixe seu Comentário