Dourados – MS sexta, 18 de setembro de 2020
Dourados
33º max
19º min
HU

Hospital Universitário suspende cirurgias por falta de gaze

28 Abr 2016 - 06h00
Hospital Universitário de Dourados enfrenta falta de insumos. - Crédito: Foto: Hedio FazanHospital Universitário de Dourados enfrenta falta de insumos. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
O Hospital Universitário de Dourados tem suspendido cirurgias eletivas por falta de insumos básicos como a gaze. O problema estaria se arrastando há meses, sem que o impasse seja definitivamente resolvido. Somente na semana passada, o hospital teria cancelado estes procedimentos na quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira. Nesta semana, foram registrados cancelamentos na última segunda-feira. Pacientes que estavam aguardando na fila de atendimento foram comunicados sobre o impasse, mas em muitos casos não tiveram suas cirurgias remarcadas.


É o caso de Sandro Souza da Silva, de 32 anos. diagnosticado com adenoide. A mãe dele, Maria de Souza Silva, disse ao O PROGRESSO que estava com o filho internado no HU quando recebeu a notícia de que não poderia fazer a cirurgia. "O problema é que o meu filho utiliza um aparelho que entope e causa sangramentos. O Sandro poderia até mesmo voltar a falar se conseguisse realizar sua cirurgia. Seria o fim de anos de sofrimento. Eu acredito que se o hospital dissesse para os pacientes que não tem gaze, eles comprariam. Eu mesmo compraria com todo o prazer para ver meu filho se livrar deste transtorno", destaca.


A paciente Patrícia Gomes precisa fazer uma biópsia de um nódulo no pescoço. "Eu estava indo para o hospital quando me ligaram desmarcando. Não remarcaram ainda. Estou há 3 meses aguardando", destaca.


Outros pacientes chegam a questionar a administração. "Falta organização e gerenciamento. Direto são canceladas cirurgias por uma coisa ou por outra. Quando não faltam insumos é a má condução de pacientes até a data da cirurgia. As vezes faltou um exame, ou o paciente ficou doente e o hospital não ligou para confirmar se ele teria condições de realizar os procedimentos", disse o profissional que pediu para não ser identificado.


Outro lado


Em nota, o HU de Dourados esclareceu que na semana passada houve necessidade de suspender as cirurgias eletivas (as que não são de urgência e, portanto, são agendadas com antecedência) devido ao atraso na entrega de gaze pelo fornecedor. No entanto, segundo a Universidade, o problema foi solucionado e desde segunda-feira o estoque desse material está regularizado.


Conforme ainda o hospital, os pacientes que tiveram as cirurgias adiadas já foram reagendados para a realização do procedimento em nova data.


"O HU-UFGD esclarece ainda que tem enfrentado eventuais atrasos na entrega de materiais por parte dos fornecedores, o que tem se constituído em problema recorrente no serviço público. Nessas situações, o procedimento adotado tem sido a abertura de processo administrativo para apurar a responsabilidade do fornecedor (atualmente temos mais de uma centena desses processos em andamento) e concomitante abertura de processo licitatório para compras emergenciais. Informamos ainda que a previsão é que a partir desta quinta-feira (28) toda a agenda de cirurgias esteja normalizada", disse em nota.

Deixe seu Comentário