Dourados – MS terça, 11 de agosto de 2020
Dourados
34º max
19º min
Campanha Parcelamento Conta
Dia-a-Dia

Hemocentro requer mais doadores, mas falta infraestrutura

20 Nov 2015 - 09h23
Virgínia busca melhorias para o Hemocentro de Dourados. - Crédito: Foto: DivulgaçãoVirgínia busca melhorias para o Hemocentro de Dourados. - Crédito: Foto: Divulgação
A vereadora Virgínia Magrini (PP) esteve ontem no Hemocentro Regional de Dourados, que atende todo o Cone-Sul de Mato Grosso do Sul, exceto Ponta Porã. O Hemocentro está convocando os doadores de todos os tipos sanguíneos para que o atendimento aos hospitais de Dourados e região não fique prejudicado.

Atualmente, as unidades hospitalares de Dourados já trabalham no limite mínimo de bolsas de sangue e a preocupação aumenta neste período de final de ano, quando normalmente aumenta a demanda de transfusões de cirurgias. Desta forma, o hemocentro está realizando uma campanha de conscientização para atrair novos doadores e garantir um crescimento na oferta de bolsas de sangue.

Durante a visita da vereadora, a biomédica responsável Márcia Regina Miranda informou que o hemocentro atende aproximadamente 900 doadores mensais, mas, necessita aumentar a demanda e poderia atender até 80 doadores por dia, caso o número de funcionários aumentasse. “Nós temos capacidade para o armazenamento, mas falta doador. O estoque está em baixa e às vezes precisamos pedir para Campo Grande. A nossa estrutura é dada pela Secretaria de Estado de Saúde, mas precisamos do apoio do município também”, disse Márcia.
Diante da situação, a vereadora Virginia vai encaminhar na próxima sessão da Câmara um requerimento ao Governo do Estado questionando sobre o concurso público realizado no ano passado em que nenhum selecionado foi chamado e ainda, sobre a máquina de aférese, que chegou a ser encaminhada ao município, mas voltou para Campo Grande, devido à falta de treinamento dos funcionários.

De acordo com a médica, em uma bolsa de sangue é retirada no máximo 70 ml de plaquetas, sendo que a doação por aférese é retirada apenas uma parte do sangue, isto é, somente as plaquetas são coletadas.
A reposição das plaquetas é feita naturalmente pelo organismo, em geral, no prazo de 48 horas, ou seja, a doação por aférese não afeta à saúde e permite que a pessoa doe novamente em 72 horas.

Deixe seu Comentário