Dourados – MS quarta, 18 de setembro de 2019
Efeito da greve

Greve afeta mercados, transporte e suspende aulas na UEMS e UFGD

25 Mai 2018 - 07h57
Gandolas nos supermercados já começam  a faltar produtos e alimentos - Foto: Hédio Fazan - Gandolas nos supermercados já começam a faltar produtos e alimentos - Foto: Hédio Fazan -
Além da escassez no combustível, a greve dos caminhoneiros também tem gerado falta de alimentos, dificuldade nos transporte coletivo e como consequencia suspensão de aulas em algumas universidades de Dourados.

Nos mercados já começa a faltar produtos nas prateleiras dos mercados, como os perecíveis, aqueles com curto prazo de validade é que precisam ser repostos semanalmente. Num dos supermercados, no centro da cidade, a escassez já é visível. Setor de iogurte e bebida láctea já está em falta. Isso porque as mercadorias vem de outros estados. Também já está em falta alguns cortes de carne, já que o mercado é abastecido por frigoríficos de Nova Andradina e de Amambai, que não conseguem fazer entrega.

O mais preocupante, segundo o empresário Alessandro Daniel Dutra, é que não há previsão de repor esses produtos. O supermercado só tem farinha de trigo para preparar pão francês hoje e amanhã. No setor de hortifruti, a batata é o que mais teve aumento, de 50% e já custa R$ 5,19 o quilo. Os demais estão com preços normalizados, mas não se sabe até quando durará o estoque.

Isso está fazendo refletir no cardápio de restaurantes. No Máximos, localizado no centro da cidade, a direção já fez reunião com a equipe da cozinha para estudar um cardápio de acordo com a entrega de mercadoria. Se o protesto continuar até o final de semana, é certo que faltará carne, legumes e verduras.

Ônibus

Até domingo, a Viação Dourados opera normalmente com o transporte público nas ruas da cidade, com exceção de alguns distritos que terão horários reduzidos. Na linha da Cidade Universitária, poderá ocorrer de faltar transporte em algum horário. Isso porque, manifesto de caminhoneiros no anel viário liberava ontem a passagem a cada 40 minutos.

De acordo com o gerente da empresa, Marcelo Saccol, hoje será definido como a Viação Dourados trabalhará a partir de segunda, já que ele não vê possibilidade de receber mais combustível. Com isso, segundo ele, poderá ter racionamento de horários em todas as linhas a partir de segunda ou terça. Em Campo Grande, a circulação de ônibus começam a ser reduzidas a partir de hoje.

Aulas

A Universidade Federal da Grande Dourados UFGD também anunciou a suspensão das atividades acadêmicas entre hoje e amanhã. No momento oportuno, a Universidade divulgará alterações no Calendário Acadêmico. A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) em Dourados, também suspendeu as aulas ontem.



Deixe seu Comentário