Dourados – MS segunda, 28 de setembro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Avenida

Geraldo mobiliza entidades e cobra melhoria na Guaicurus

17 Jun 2016 - 06h00
Geraldo quer reunião ampliada com governador  para discutir solução definitiva à Guaicurus. - Crédito: Foto: DivulgaçãoGeraldo quer reunião ampliada com governador para discutir solução definitiva à Guaicurus. - Crédito: Foto: Divulgação
O deputado federal Geraldo Resende está mobilizando entidades, universidades, vereadores de Dourados e a bancada estadual para uma reunião que acontecerá nos próximos dias com o governador Reinaldo Azambuja. O objetivo é tratar sobre a deterioração em trechos da Avenida Guaicurus. Falta de iluminação, alagamentos, buracos por toda a parte e falta de sinalização são alguns dos transtornos que põem em risco a vida de quem passa pelo local. Na semana passada duas pessoas morreram, vítimas de acidentes na avenida.


Para Geraldo Resende, o encontro com o governador vai possibilitar que as entidades reforcem o pedido para que o Estado exija da empresa executora, as correções cabíveis em todas as fases do projeto, antes que tais serviços tornem-se ainda mais onerosos e gerem maiores transtornos.


Conforme o parlamentar, é preciso uma atenção especial quanto à obra, uma vez que antes de ser concluída já apresenta diversos estragos. "Além de questionar a qualidade no preparo do leito e camadas da pavimentação, a sociedade espera que o Executivo Estadual exija das empresas contratadas, os reparos necessários e somente receba a obra se a mesma tiver todas as características constantes no projeto", afirma Geraldo.


O deputado afirma que a população tem feito alertas constastes sobre a duplicação da Avenida Guaicurus. "Lideranças questionam a qualidade da obra. Verifiquei pessoalmente e constatei que o executado está diferente do projeto apresentado na audiência pública realizada na Câmara em maio de 2013".


Outro grave problema são os alagamentos que acontecem na rodovia em dias de chuva. Segundo Geraldo Resende, os pontos mais afetados são as faixas de domínio. Em alguns locais, como a região conhecida como Altos da Lagoa, próximo à Fazenda Experimental da Unigran, os motoristas estão tendo que utilizar o desvio para chegar até o destino.


Outra demanda apresentada pela população foi a rotatória próxima a um posto de gasolina. No local existe um "ponto cego", ou seja, o motorista não consegue ver o pedestre ao fazer o retorno e neste local acontecem muitos acidentes.


No ano passado o deputado oficiou às autoridades informando sobre as notícias de que a Avenida Guaicurus estava sendo danificada com o tráfego de bitrens, transportando cana, situação que deteriora a pavimentação asfáltica, já que engenheiros entendem que a avenida não foi projetada para suportar este tipo de transporte.


"Houve um acordo entre a Agesul e as empresas, porém não existe uma norma que proíba de fato esta carga pela Guaicurus. Importante levar em consideração que caso seja proibido o tráfego, o Estado teria que pavimenta os cinco quilômetros da estrada que liga a Universidade Federal da Grande Dourados à BR-463", conclui.

Deixe seu Comentário