Dourados – MS segunda, 10 de agosto de 2020
Dourados
32º max
18º min
Segurança e Saúde JBS
Saúde

Geraldo e bancada garantem recursos para Hospital da Mulher

25 Jun 2016 - 06h00
Maquete ilustrativa do futuro Hospital da Mulher e da Criança. - Crédito: Foto: DivulgaçãoMaquete ilustrativa do futuro Hospital da Mulher e da Criança. - Crédito: Foto: Divulgação
O sonho de construir o Hospital da Mulher e da Criança para atender a população de Dourados e região deu mais um passo para se tornar realidade. É que o Ministério da Educação empenhou, quinta-feira, todas as emendas individuais da bancada do Estado em Brasília para essa finalidade. O deputado federal Geraldo Resende (PSDB), um dos idealizadores, entusiastas e o grande responsável por buscar recursos juntos a bancada, foi o campeão ao repassar R$ 3 milhões. O senador Waldemir Moka (PMDB) e o deputado Carlos Marun (PMDB) viabilizaram R$ 1 milhão cada, enquanto a deputada Tereza Cristina (PSB) alocou R$ 850 mil, seguido pelo deputado Henrique Mandetta (DEM), com R$ 750 mil e a senadora Simone Tebet com R$ 613 mil.


No total, o IMC já conta com R$ 7,2 milhões de emendas individuais empenhadas, que serão somados aos R$ 9,1 milhões, referentes a uma emenda de bancada apresentada ao Orçamento Geral da União (OGU) 2016. A estimativa é de que o IMC fique orçado em R$ 41 milhões. Para 2017, estão previsto recursos de R$ 25 milhões para as obras e compra de equipamentos, por meio do Ministério da Educação/EBSERH. "Até lá, vou continuar me debruçando para conseguir outras fontes do governo federal para garantir as mães e seus filhos um hospital melhor e decente. É disso que Dourados precisa", afirma Geraldo. "A notícia dos empenhos representa uma vitória de todos nós, sobretudo, quando conseguimos convencer parte da bancada do Mato Grosso do Sul da importância e necessidade de construir um hospital da dimensão da demanda que Dourados e região tem. Mais do que isso, temos o compromisso do governador em dobrar os valores investidos por nós. Ou seja, teremos mais R$ 6,6 milhões para o IMC".


Para a reitora da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) Liane Calarge, o empenho dos recursos é um passo importante para a realização deste sonho de toda a comunidade acadêmica. "A Unidade da Mulher e da Criança vai suprir a necessidade que temos de aumentar as vagas de atendimento na maternidade. Além disso, vai possibilitar a formação de alunos na residência em pediatria e obstetrícia. Essa emenda do deputado Geraldo Resende é fundamental", destaca.


A médica Mariana Croda, superintendente do HU-UFGD afirma que a concretização desse projeto possibilitará a modernização e ampliação dos serviços e se consolidará, ainda mais, como o hospital de referência para o atendimento materno-infantil. O deputado Geraldo Resende avalia que toda a estrutura do futuro Hospitalar da Mulher será avançada e de última geração, prestando verdade assistência médica decente, com alto padrão de qualidade e atenção humanizada", disse o deputado. "O IMC é antiga demanda de toda a região. Em 2010, eu consegui garantir R$ 12,9 milhões, mas a antiga reitoria da UFGD não inscreveu os recursos na categoria de "restos a pagar" e, por isso, ele foi perdido em 2013. Contudo, a EBSERH se comprometeu em recuperar todo esse recurso. Eu farei gestão plena em Brasília e articular no governo o apoio para reaver o que foi devolvido ao Ministério da Saúde", esclarece o deputado.

Deixe seu Comentário