Dourados – MS segunda, 10 de agosto de 2020
Dourados
32º max
18º min
Campanha Parcelamento Conta
Dia-a-Dia

Fórum celebra Páscoa dos acolhidos

24 Mar 2016 - 06h00
Atividade aconteceu no Fórum de Dourados, realizada pelo Projeto Padrinho, através da Vara da Infância e Juventude, em parceria com a 3ª Vara Criminal. - Crédito: Foto: Marcos RibeiroAtividade aconteceu no Fórum de Dourados, realizada pelo Projeto Padrinho, através da Vara da Infância e Juventude, em parceria com a 3ª Vara Criminal. - Crédito: Foto: Marcos Ribeiro
Um grupo formado por 59 crianças acolhidas nos quatro abrigos de Dourados participaram ontem de programação em comemoração à Páscoa, com recreações, palestra, filme e distribuição de ovos de chocolate. A atividade aconteceu no Fórum de Dourados e foi realizada pela Vara da Infância e Juventude, que está sob a responsabilidade do juiz de direito, Zaloar Murat Martins de Souza, em parceria com a 3ª Vara Criminal, cujo responsável é o juiz de direito César de Souza Lima.


"A nossa intenção não é apenas distribuir ovos de chocolates. O foco da programação deste ano está na explicação do verdadeiro sentido da Páscoa para essas crianças que estão acolhidas em abrigos de Dourados", explica a assistente social judiciária e coordenadora do Projeto Padrinho que é ligado à Vara da Infância e Juventude da Comarca de Dourados, Vânia Serra.


Segundo ela, com a realização desta atividade, as crianças que atualmente se encontram em situações de risco têm a oportunidade de socialização com orientações a respeito do real significado desta comemoração. As 59 crianças que participaram da celebração no Fórum, estão acolhidas no Lar Santa Rita, Lar Ebenezer, Renascer e Instituto Agrícola do Menor (IAME)."Com esse olhar de que a Páscoa também representa um momento de renovação, queremos ressaltar a importância da vida e da prática do bem", ressalta Vânia.
A assistente social destacou a parceria com a 3ª Vara Criminal. "Essa programação está sendo possível graças ao projeto da 3ª Vara Criminal", pondera.


Na avaliação do juiz da 3ª Vara Criminal, o desenvolvimento de ações sociais como a que foi realizada com as crianças acolhidas pelas casas de abrigo de Dourados, é um exemplo da boa aplicação dos recursos oriundos da execuções penais. "Isso me deixa com a sensação de estar cumprindo com o meu dever e com o sentimento de que o dinheiro das execuções penais está tendo tendo um bom destino".


O entendimento do promotor de Justiça de Execução Penal, Juliano Albuquerque é semelhante ao do juiz da 3ª Vara Criminal. "É sempre bom saber que, através da nossas decisões, estamos ajudando na estruturação da sociedade, na medida em que os recursos são aplicados em atividades sociais de relevância", afirma o promotor.

Projeto padrinho


A coordenadora do Projeto Padrinho da Comarca de Dourados, faz um apelo para que as pessoas procurem saber como funciona o projeto. "As crianças que estão acolhidas nas casas abrigos de Dourados não devem ser entendidas apenas como responsabilidades do Fórum. A sociedade também precisa ter uma participação mais efetiva", explica.


Segundo a assistente social, as pessoas podem participar do Projeto Padrinho da seguinte forma: Apadrinhamento Afetivo; Prestação de serviços; Ajuda Material e Financeira e Família Acolhedora. Os interessados podem entrar em contato por meio do telefone 3902.29992.

Deixe seu Comentário