Dourados – MS quinta, 24 de setembro de 2020
Dourados
33º max
17º min
Edições Especiais

Finalmente! Energia elétrica de Urubupungá chega a Dourados e Campo Grande

18 Dez 2015 - 11h28
Flagrante das autoridades no dia da inauguração da energia elétrica em Dourados. O prefeito Jorge Antonio Salomão entre o governador Pedro Pedrossian, o deputado federal Rachib Saldanha Derzi e o locutor da Rádio Clube, Germano Dancinger. - Crédito: Foto:  Acervo O PROGRESSOFlagrante das autoridades no dia da inauguração da energia elétrica em Dourados. O prefeito Jorge Antonio Salomão entre o governador Pedro Pedrossian, o deputado federal Rachib Saldanha Derzi e o locutor da Rádio Clube, Germano Dancinger. - Crédito: Foto: Acervo O PROGRESSO
O gaúcho Jorge Antônio Salomão chegou em Dourados em 1963 e fundou a primeira AM da cidade, a Rádio Clube. Foi empossado prefeito no dia 4 de fevereiro de 1970, proferindo uma oração e empenhando a palavra para administrar bem Dourados.


Durante o mandato, que foi até janeiro de 1973, continuou com a implantação de infraestrutura, como esgoto, asfalto, galerias de águas pluviais e construção de abrigos para táxi.


Um dos fatos mais importantes que trouxe a felicidade aos douradenses, no ano de 1970, foi a chegada da energia elétrica do sistema Urubupungá, no dia 16 de maio. Antes, era gerada pela Usina Termoelétrica Filinto Muller. O povo e diversas autoridades civis, políticos e classes de serviços, prestigiaram a inauguração que contou com a presença do governador do Estado de Mato Grosso, Pedro Pedrossian e Gudes Souza Leão, presidente do Instituto Nacional de Desenvolvimento Agrário.


O resultado da batalha para a vinda da energia elétrica foi registrada pelo O PROGRESSO que destacou a importância da chegada da tão sonhada energia elétrica. “(...) Com efeito, a luta nestes últimos vinte anos, pelo menos, — e O PROGRESSO, sempre registrando os fatos, emitindo sua opinião, está em nossos arquivos para tudo testemunhar — foi sem tréguas. Uns reclamando a falta de boa luz; outros consertando, num trabalho insano, máquinas e motores velhos ou de potencialidade superada, face ao crescimento da cidade; outros desejando a instalação de nova usina para a produção de energia própria para Dourados; outros - estes certamente com maior visão administrativa -lutando para que a energia elétrica fosse trazida de Urubupungá, com capacidade inesgotável, fator, portanto, de maior tranquilidade mesmo diante do esperado crescimento rápido de Dourados. Venceu a última ideia, tendo sido posta em prática por um Governo de alto sentido patriótico e administrativo. Hoje, a energia elétrica ai está, já atraindo para nosso município novas indústrias, ampliação de comércio, maior vida social e, por fim, benefícios de toda ordem, sem que a maioria dos próprios beneficiários se dê conta da causa máxima do conforto de que passa a dispor. (...) Que ninguém vá imaginar que tudo caiu do céu, da mesma forma que nada do que temos hoje, era Dourados, veio das nuvens azuladas que cobrem a beleza rara, nosso município. Os douradenses do futuro que saibam ser gratos aos que hoje se lançam em nova arrancada, com a energia elétrica movendo as asas do grande progresso, da mesma forma que nós nos reverenciamos gratos e comovidos diante da figura, ou do simples nome dos que lutaram em prol da grande conquista — a energia elétrica de Urubupungá”, publicou O PROGRESSO, à época.


Jorge Antônio Salomão nasceu em Porto Alegre (RS), em 6 de dezembro de 1916, e morreu em 2 de maio de 2004.


(Fonte: O PROGRESSO de 1970 e 1972)

Deixe seu Comentário