Dourados – MS quinta, 09 de julho de 2020
Dourados
20º max
min
Dia-a-Dia

Estradas intransitáveis ‘ilham’ 50 produtores rurais em Dourados

29 Fev 2016 - 08h43
Estradas estão alagadas e intransitáveis na placa do Abadio. e produtores estão enfrentando dificuldades de escoar grãos, prejuízos passam de R$ 100 mil. - Crédito: Foto: Hédio FazanEstradas estão alagadas e intransitáveis na placa do Abadio. e produtores estão enfrentando dificuldades de escoar grãos, prejuízos passam de R$ 100 mil. - Crédito: Foto: Hédio Fazan
Sem manutenção, estradas da região da Placa do Abadio em Dourados estão intransitáveis e impedem a escoação de grãos. Na MS 020, cerca de 50 produtores estão “ilhados” há mais de um mês. De acordo com o ruralista José Boniatti os estragos nas vias são causados pela forte demanda de caminhões que transportam carga pesada pelo local, além da falta de manutenção e as fortes chuvas. “O problema é que esta estrada virou o caminho do sofrimento para os produtores porque para ver as estradas novamente transitáveis, são obrigados a pagar a manutenção. A questão é que nós pagamos para empresas de cargas pesadas virem aqui e danificarem tudo novamente”, destaca.


Segundo Boniatti, os prejuízos dos últimos seis dias somam mais de R$ 60 mil. “A carga da soja não sai da propriedade porque o caminhão não chega. Atrasa carregamento e entrega. Um produtor aqui teve que comprar um silo para armazenar os grãos porque ficou sem data para transportar a carga”, informa.


Um produtor que pediu para não ser identificado disse que devidos aos estragos da estrada, quebrou o veículo que transportava bovinos e por causa disso teve que tombá-lo e levar a carga de volta para a fazenda a cada três animais. Conforme ele são mais de 3 quilômetros de estrada totalmente intransitável. “É perigoso atolar até trator aqui”, lamenta.

Governadoria Regional


O governador regional Valdenir Machado disse ao O PROGRESSO que há duas empresas contratadas pelo Estado que estão aguardando o fim das chuvas para iniciar trabalhos de manutenção de estradas na região da Grande Dourados.


Ele destacou que indepen-dente disso, os produtores da Placa do Abadio podem procurar a governadoria regional para que uma medida emergencial possa ser tomada. “Eles podem entrar em contato comigo para que possamos ir no local e ver com a Agesul um planejamento urgente para atender os produtores”, destacou Valdenir.


Estradas municipais


Em janeiro diretores do Sindicato Rural de Dourados formalizaram uma parceria para a elaboração e execução de um plano de recuperação das estradas rurais, garantindo de imediato, pelo menos nos pontos mais críticos, o escoamento da safra agrícola que atinge o período de pico em dez dias, no máximo.


São mais de 1.300 quilômetros de via, duramente castigadas.

Deixe seu Comentário