Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
TOCHA OLÍMPICA

Enfermeira acredita que não há idade ou profissão que impeça o esporte

03 Jun 2016 - 16h45
Condutora da Tocha conta como paixão pelo handebol lhe rendeu a participação neste momento histórico. - Crédito: Foto: DivulgaçãoCondutora da Tocha conta como paixão pelo handebol lhe rendeu a participação neste momento histórico. - Crédito: Foto: Divulgação
Daiany Martins Favaro Kunzler, de 32 anos, casada, mãe e enfermeira. Até este momento não acredita que será uma condutora da Tocha Olímpica em Dourados – escolhida como "Cidade Celebração", a única do interior de Mato Grosso do Sul. Isso porque, segundo ela, trabalha em uma multinacional onde se tem mais de 100.000 funcionários e, diante de uma seletiva e da sua história com o esporte, seu nome foi um dos escolhidos.

Desde a infância, a atividade favorita era o handebol. Jogava e treinava na cidade origem, Toledo, no Paraná, quando em 1998 mudou-se para Dourados, deixando apenas a saudade dos familiares, amigos e do desporto.

"Anos se passaram, me formei, tenho um menino lindo de 5 anos. Conheci uma colega que entre conversas descobri que ela também era apaixonada pelo handebol", conta.

Segundo Daiany, as duas conseguiram montar um time, voltando a jogar após 16 anos. Para ela, não há idade ou profissão que impeça a prática esportiva. "Levo até meu filho junto. Essa atividade me auxilia na saúde além de tirar todo stress gerado durante a semana me trazendo bem-estar e, logo, boas amizades", completa.

De acordo com a enfermeira, toda a família está feliz e orgulhosa por saber da participação dela neste momento histórico no Brasil, já que é o primeiro país da América do Sul a sediar esse evento. "Além de tudo nos traz a celebração da paz e união dos povos. Estar entre os 12 mil condutores da tocha olímpica num país onde se tem milhões de pessoas é inexplicável. Ficará eternamente em minha memória e de todos ao meu redor", finaliza.

De acordo om o prefeito Murilo, a cidade está preparada para receber o evento. Ele lembra que a chama estará no município no dia 26 de junho. Serão 15 quilômetros até chegar para a celebração na praça Antônio João. As atividades nesse local se iniciam às 16h.

Deixe seu Comentário