Dourados – MS sexta, 14 de agosto de 2020
Dourados
31º max
17º min
Segurança e Saúde JBS
Economia

Editorial: Tarifa de energia fica 7,38% mais cara em MS

05 Abr 2016 - 21h04
Divulgação - Divulgação -
Os sul-mato-grossenses acabam de ganhar um presente de grego da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel): as contas faturadas pela Energisa Mato Grosso do Sul ficarão 7,38% mais caras para os consumidores residenciais e sofrerá aumento de 6,75% para a indústria a partir do dia 8 de abril. Significa dizer que as 970 mil unidades consumidoras espalhadas por 73 municípios do Mato Grosso do Sul terão uma conta a mais para pagar a partir desta sexta-feira.


O mais lamentável é que a conta de energia elétrica traz embutida uma pesada carga tributária, tanto que os consumidores de Mato Grosso do Sul, clientes compulsórios da Energisa, pagam a energia elétrica mais cara do Brasil. Por exemplo: numa fatura de R$ 311,21, apenas R$ 70,77 referem-se ao custo efetivo da energia, com os serviços de transmissão consumindo R$ 10,29; os serviços de distribuição ficando em R$ 91,90; os encargos setoriais abocanhando R$ 24,83; os tributos ficando com R$ 72,65 e a iluminação pública levando R$ 31,74. O absurdo é que o cliente da Energisa consome efetivamente R$ 70,77 de energia e paga quase a metade desse valor em Cosip.

Deixe seu Comentário