Dourados – MS quinta, 02 de julho de 2020
Dourados
19º max
min
Dia-a-Dia

Dourados tem praça feita de vidro

09 Jun 2011 - 22h53
William Aparecido Arantes mostra à filha que o banco da praça é feito de vidro - Crédito: Foto: Abílio PietramaleWilliam Aparecido Arantes mostra à filha que o banco da praça é feito de vidro - Crédito: Foto: Abílio Pietramale
DOURADOS - A idéia de usar vidro não retornável para construir bancos, mesas e piso na praça Antônio João em Dourados começou a se tornar realidade entre 2009 e 2010 com o técnico em edificação civil, Vicente Donizete Gonçalves, responsável pelas obras de reforma. “O vidro é um material muito resistente e durável, e esta mesma característica que o torna um problema para o meio ambiente pode ser usada como base de matéria prima para se construir ” afirma.

Mas Vicente necessitava reunir uma grande quantidade de vidro, para passar pela MS Reciclagem, do empresário João Rodrigues de Araújo, no Parque das Nações II. “Os pontos de coletas de vidro foram organizados e divulgados pelo jornalista e educador físico, Abílio Pietramale, através do projeto ‘Somente Vidros’.


Tambores foram adesivados e distribuídos em vários pontos de coleta; um desses ficava ao lado da praça no Posto Taiamã e quando lotava seguia para a empresa de material reciclável onde passava por uma máquina que triturava os vasilhames várias vezes até que o vidro ficasse na forma de um cascalho bem fino. Já na praça Antônio João o vidro moído era misturado com cimento.

Segundo Vicente, “a cada quatro medidas iguais de vidro são usadas a mesma proporção de cimento e apenas uma de pedra, ai é só adicionar água até que a mistura fique no mesmo ponto de concreto, e por último vai o pigmento, verde no caso na praça. Com a massa pronta é só dar a forma que quiser deixando secar por 32 horas.


Após a secagem, o produto fabricado com a massa de vidro deve ser polido com lixa número 12 e pintado com uma resina incolor”, orienta Donizete, salientando que o custo cai pela metade do valor se comparar com o uso de mármore ou granito, além de ser um enorme ganho ambiental.

Entre tantas pessoas que usam a praça como lazer e não sabem sobre o vidro está o pintor William Aparecido Arantes. Ele ficou impressionado quando ficou sabendo que o banco que estava sentado com a filha era feito de vasilhames de vidro não retornável. “Achei uma idéia inovadora e muito inteligente, para usar as milhares de toneladas de vidro que são produzidas diariamente no planeta”, afirma Wiliam que fez questão de mostrar a sua filha Raissa sobre a importância da reciclagem do vidro.


Na praça Antônio João, todos os bancos inclusive o do ponto de ônibus, mesas e os espaçamentos de piso foram feitos de vidro reciclado, cerca de 21 toneladas. “A cidade de Dourados pode se orgulhar como exemplo para todo planeta, por ter uma das únicas praças do mundo em que vidro não retornável, e que poderia estar poluindo, foi usado como base de matéria prima para se construir.

SERVIÇO

Matéria “Praça de Vidro” será exibida às 9h deste sábado na TV Grann Dourados, canal 9 (Viacabo); das 12h às 13h na TV RIT, canal 5; e no ‘Caminhos da Bike’, exibido no Programa Exportiva

######*Jornalista, educador físico/colaboração

Deixe seu Comentário