Dourados – MS quinta, 24 de setembro de 2020
Dourados
33º max
17º min
Dia-a-Dia

Dourados precisa construir 74 salas de pré-escola para 2016

05 Nov 2015 - 09h39
Diretora geral da Escola Superior de Controle Externo, Marisa Serrano,  coordenou elaboração da obra. - Crédito: Foto: Thiago Morais/ CMDDiretora geral da Escola Superior de Controle Externo, Marisa Serrano, coordenou elaboração da obra. - Crédito: Foto: Thiago Morais/ CMD
O município de Dourados precisa construir 74 salas de pré-escola para 2016. Os números foram revelados por uma publicação técnica do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) que aponta as adequações que o setor da educação precisa cumprir para atender à legislação. O estudo levou em consideração 20 crianças por turma, o que demonstra a necessidade da implantação de, pelo menos, 4 novas escolas para a faixa etária pré-escolar. O trabalho, que leva o nome “Acesso à Educação Infantil da Pré-escola”, foi lançado nesta semana com a presença de grande número de gestores municipais e profissionais da educação, o presidente do TCE-MS, Waldir Neves, e a diretora geral da Escola Superior de Controle Externo (Escoex), conselheira Marisa Serrano, que coordenou a elaboração dessa obra.

O presidente, Waldir Neves, ao lado dos conselheiros Ronaldo Chadid, Iran Coelho e Osmar Jeronymo e do procurador geral de Contas, José Aedo Camilo, fez a abertura do evento destacando a importância da educação como principal instrumento para se acabar com a má gestão do dinheiro público, “principalmente nas áreas de saúde e ensino. Ao final da solenidade o presidente enviou o livro digital por e-mail para todos os prefeitos sul-mato-grossenses. O livro, produzido em formato digital, já está disponível para ser acessado e até impresso no site, bem como lido na página na internet do TCE-MS. Conforme a conselheira, mostra a situação em que se encontra cada município em relação ao cumprimento da meta 1 do Plano Nacional de Educação (PNE-2015) que prevê a universalização, ou seja, garantia do acesso a educação infantil na pré-escola para todas as crianças de 4 a 5 anos de idade.

O estudo apresenta ainda os valores para a construção das escolas necessárias para suprir o déficit e o investimento necessário por aluno para manutenção das escolas. A conselheira Marisa Serrano manifestou grande preocupação em relação ao efetivo cumprimento da meta 1, de universalizar a pré-escola até 2016, na medida em que, dos 79 municípios do Estado, apenas sete, o equivalente a 8,86% do total, estão cumprindo a meta.

Segundo Marisa Serrano o Tribunal de Contas está cumprindo com seu dever de orientar os gestores municipais para que eles possam organizar e planejar a gestão do seu município por meio de um orçamento, incluindo os recursos necessários para a educação. O livro revela que apenas os municípios Chapadão do Sul, Selvíria, Três Lagoas, Angélica, Ivinhema, Vicentina e Eldorado, já estão cumprindo a meta 1 do PNE no Estado.

Deixe seu Comentário