Dourados – MS sábado, 24 de outubro de 2020
Dourados
31º max
21º min
Influx
Editorial

Dia do Comerciante

16 Jul 2011 - 07h00



Aqueles que carregam nas costas a missão de gerar empregos, divisas e movimentar toda economia nacional comemo-ram hoje o Dia do Comerciante, uma das datas mais importantes no contexto econômico do país, dada a relevância da atividade no desenvolvimento de todos os municípios brasileiros, sem exceção.

Dourados, por exemplo, não é diferente das principais cidades brasileiras, já que nasceu e se desenvolveu graças a força do comércio que aos poucos foi se es-truturando a ponto de hoje ser considerado um dos mais bem organizados centros comerciais de todo Centro-Oeste brasileiro. Basta observar o interesse dos lojistas pela participação em eventos fundamentais para o aperfeiçoamento da profissão, principalmente palestras ministradas por profissionais de renome nacional e que ajudam, não apenas a aumentar os lucros, mas, sobretudo, a melhorar cada vez mais o atendimento ao consumidor. O comerciante douradense é antenado com os grandes centros nacionais, fator que transformou o comércio na principal fonte de receita para os cofres munici-pais, estaduais e federal.

Dourados faz jus a posição de cidade mais importante da região e a segunda maior de Mato Grosso do Sul em termos de qualificação tanto dos comerciantes como dos comerciários, que têm a constante preocupação com a atualização de seus lojistas, quer seja individualmente ou através de eventos promovidos pela Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

O mais importante, por exemplo, é que no caso da Aced existe uma preocupação também na formação de opinião, promovendo eventos que aproximem os comerciantes das autoridades e da sociedade, cobrando soluções para questões que atingem ou irão atingir os negócios no futuro. A Associação Co-mercial e Empresarial se mostra presente nas discussões sobre o futuro de Dourados, disposta a lutar por mudanças que beneficiem toda coletividade. A entidade não se limita em atender o interesse do comerciante, simplesmente por se tratar de um filiado, mas sempre está preocupada com o futuro de todo o município.

Considerando que em Dourados mais de 70% da mão de obra empregada está no comércio, fica a certeza que é indis-cutível a força deste setor não só para a economia como para a vida dos douradenses. Basta atentar para o fato que 60% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do município são gerados pelo comércio e o restante fica por conta do agronegócio, prestação de serviço e indústria.

É certo que o comércio depende diretamente de quem compra, mas caso ele não esteja preparado para atender as exigências do mercado acaba caindo no descrédito e afastando cada vez mais o consumidor, ao invés de atraí-lo. No caso de Dourados o investimento e o respeito ao setor comercial é a me-dida mais sensata que o Poder Público poderia tomar, pois trata-se de um retorno garantido e a garantia do impulso do setor econômico da cidade. Caso Dourados alcance um dia a importante conquista de uma cidade industrial, aliada a for-ça do comércio, quem sabe a população poderia contar com um município onde o desemprego estaria sempre em baixos patamares.

O Dia do Comerciante é uma das mais antigas datas comemorativas e foi criada ainda no tempo do Império para ho-menagear a luta diária de homens e mulheres atrás de um balcão para assegurar não apenas a geração de emprego e renda mas, sobretudo, o futuro de suas famílias e de gerações de comerciantes.

A data também é estratégica para mostrar o trabalho do profissional do comércio, seja nos modestos estabelecimentos instalados nos bairros mais afastados ou nos luxuosos shoppings; seja nas pequenas ou grandes empresas, mostrando a permanente contribuição dessa atividade à expansão econômica do Brasil. Instituído por meio do Decreto 2.048/1953, editado pelo então presidente do Senado Federal, João Café Filho, o 16 de julho é uma homenagem à categoria responsável por gerar o maior número de empregos do país. No âmbito local, os comerciantes de Dourados dão mostras de que estão preparados para enfrentar todo tipo de dificuldade. Hoje em dia a crise só se vence com criatividade e dinamismo, qualidade que os comerciantes de Dourados demonstram ter de sobra.
...

Deixe seu Comentário