Dourados – MS terça, 29 de setembro de 2020
Dourados
37º max
21º min
Dia-a-Dia

Creche André Luiz pede socorro para continuar de portas abertas

18 Fev 2016 - 09h44
Para garantir o atendimento a quase 300 crianças, principalmente em relação à alimentação, a entidade depende essencialmente de alguns repasses do Poder Público e do auxílio dos parceiros e colaborados. - Crédito: Foto: Marcos RibeiroPara garantir o atendimento a quase 300 crianças, principalmente em relação à alimentação, a entidade depende essencialmente de alguns repasses do Poder Público e do auxílio dos parceiros e colaborados. - Crédito: Foto: Marcos Ribeiro
Desde o ano passado a Creche Lar André Luiz, primeira entidade de Dourados a abrigar crianças necessitadas de cuidados e alimentação, continua passando por dificuldades financeiras e pede socorro para continuar sobrevivendo.


“Já não sei mais o que posso fazer para reverter essa situação. Estou entrando em desespero todos os dias, quando penso nas dificuldades que estamos vivenciando”, afirma a presidente benemérita da entidade, Josephina Fernandes Capilé.


Localizada na Vila Amaral, atualmente a Creche André Luiz atende 280 crianças de um ano e oito meses a cinco anos, em tempo integral. “Lá, além de café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar (sopa), as crianças recebem amor, carinho, cuidados e educação. Com o trabalho de excelência desenvolvido pela nossa equipe de apoio, esses pequeninos já saem alfabetizados”, destaca Josephina.


Para garantir o atendimento à quase 300 crianças, principalmente em relação à alimentação, a entidade depende essencialmente de alguns repasses do Poder Público e do auxílio dos parceiros e colaborados. Com o atraso do pagamento de convênio firmado com o poder público, somado à redução no valor dos repasses, a instituição mais uma vez inicia o ano letivo com dívidas que aumentam a cada dia.


“Estamos sem merenda escolar e com dificuldades para garantir a aquisição de frutas oferecidas no café da manhã e nos lanches. Além disso, tivemos um corte de custeio em relação à 80 crianças. “Isso tem tirado o meu sono. Não dá para deixar de atender essas crianças que dependem de nós, uma vez que os pais trabalham e não têm onde deixá-los”, ressalta a presidente benemérita.


A creche dispõe de berçário, salas de aula e de TV, refeitório, tudo para proporcionar conforto aos alunos. Josephina diz que não é só o custeio com alimentação que pesa no orçamento da entidade. “Temos 40 funcionários, entre professores, recreadores, cozinheiro e encarregados da limpeza, o que nós dá uma despesa de quase R$ 70 mil”. Segundo ela, só com encargos sociais, a entidade tem que desembolsar R$ 26 mil.


De acordo a presidente benemérita da Creche Lar André Luiz, se não fosse o apoio da sociedade e o esforço dos funcionários, a instituição já tinha fechado suas portas. “Este ano estamos fazendo 36 anos de atendimento às crianças mais necessitadas. “A Creche Lar André Luiz foi fundada em 1980. Ela tem uma história bonita de ser contada e não pode correr o risco de ter que fechar suas portas. “Nosso desejo é oferecer abrigo para um número maior de crianças, mas do jeito que as coisas caminham, praticamente não estamos conseguindo garantir as 280 inscritas”.


Josephina faz um apelo para as autoridades e para a sociedade. “Precisamos da ajuda de todos para continuarmos trabalhando para garantir um futuro melhor para os filhos dessas famílias, que passam o dia fora, em busca de sustento e não tem onde deixar as crianças”.

Serviço


As pessoas ou empresas e outras instituições interessadas em dar apoio à Creche Lar André Luiz, devem entrar em contato através do telefone 3421-8123. A entidade funciona na Rua Vladomiro Muller do Amaral, 225, na Vila Amaral.

Deixe seu Comentário