Dourados – MS quarta, 21 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Conselheiro sugere melhorias trânsito

14 Jun 2011 - 09h25
Vilson foi conselheiro de desenvolvimento urbano por 15 anos - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSOVilson foi conselheiro de desenvolvimento urbano por 15 anos - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – O empresário Vilson Buzzio Hernandes, que por 15 anos participou do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano de Dourados, inumera uma série de sugestões para o trânsito da cidade. Com o crescimento urbano as ruas já não suportam a quantidade de carros, motocicletas e bicicletas, meio de transporte de muitos.

Atento a todos os problemas de trânsito, Buzzio encaminhou ao prefeito Murilo Zauith um documento contento várias observações. O empresário cita o sistema viário da Avenida Weimar Torres, única com condições de cruzar a cidade desde o aeroporto até o trevo de Fátima do Sul. “Esta avenida deve ser de mão dupla de leste a oeste, devendo ser duplicada em toda a sua extensão, principalmente no trecho do Jardim Flórida, onde passa a ser rua José Roberto Teixeira, que tem largura suficiente para duplicação”, diz.



A avenida “deverá também, no oeste, passar acima do HU e abaixo da Avipal até chegar ao aeroporto e Cidade Universitário. Já no leste seria necessário acompanhar a Avenida Marcelino Pires para dar acesso a novos bairros e empresas que estão se instalando naquela região”.

Outra avenida que merece atenção, segundo ele, é a Joaquim Teixeira Alves. “Deve ser duplicada desde o cruzamento com a Duque de Caxias até o Imam, podendo se construir uma passagem por trás do Imam até o trevo da Rua Palmeiras, seguindo duplicada a partir daí, no trecho da Rua Coronel Ponciano até o Distrito Industrial”.

“As ruas acima da Avenida Marcelino Pires – leste a oeste – devem ser transformadas em mãos únicas e, no sentido norte sul, nos trechos onde não são mão dupla, devem ser também transformadas em mão única alternadamente. Já nas partes onde elas vem com duas pistas e de repente se transformam em pista única, deve ser colocado redutores de velocidade para evitar acidentes”.

Urgente

Como urgência, o documento traz as seguintes questões: O Distrito Industrial deve ser repassado para o município (atualmente pertence ao Estado) a fim de que se procure trazer novas indústrias. O foco nesta área seriam os curtumes e outras indústrias mais poluentes. Deverá também criar um segundo Distrito, nas imediações da Penitenciária Harry Amorim Costa, para ser uma espécie de ‘vitrine’, devido a localização. Ali poderia instalar empresas não poluentes”.

Outra questão é o estádio Douradão, que deve ser transformado em Vila Olímpica, e o Parque Arnulfo Fioravante deve ser urbanizado. O empresário também a troca de rotatórias por semáforos.

Ciclovia

Devido ao grande número de ciclistas, Vilson Buzzio sugere a construção de ciclovias nas calçadas, dos dois lados (indo e vindo). Ele justifica que normalmente as ruas têm oito metros de largura e seis de calçada a cada lado. “Não precisamos de seis metros de calçadas. O que não pode é diminuir o leito das ruas”, diz no documento.

Desapropriação

Toda a vez que o município tiver necessidade de fazer desapropriação, deve antes, na opinião do empresário, fazer uma avaliação imobiliária da área, no estado em que se encontra, antes da benfeitoria. Depois disso deve-se propor ao proprietário que seja feito uma doação da área pretendida em troca das benfeitorias a serem executadas.


Caso não haja compreensão, deve ser pago ao proprietário segundo as condições de caixa do município o valor da avaliação, com devidas correções. Porém deve ser cientificado de que irá pagar a título e contribuição de melhoria pela valorização da área remanescente do imóvel.

Deixe seu Comentário