Dourados – MS segunda, 28 de setembro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Dia-a-Dia

Comércio de fim de ano a 40 dias do Natal, contratações caem

13 Nov 2015 - 08h58
Comércio de fim de ano vai contratar 90% menos funcionários temporários em 2014. - Crédito: Foto: Marcos RibeiroComércio de fim de ano vai contratar 90% menos funcionários temporários em 2014. - Crédito: Foto: Marcos Ribeiro
Faltando pouco mais de 40 dias para o Natal, os comerciantes não estão animados em contratar trabalhadores temporários para compor o quadro nesta campanha de fim de ano, em Dourados.

Desta vez, as contratações devem cair pelo menos 90% em relação ao mesmo período de anos anteriores, segundo o Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados (Sindicom). “Enquanto anos anteriores se contratava uma média de 500 trabalhadores, este ano não vai contratar nem 100. A maioria não pretende demitir, mas também não vai contratar ninguém”, disse o presidente do Sindicom, Valter Castro.

Tudo isso é reflexo direto na queda do poder de compra da população, falta de confiança no governo, inflação crescente e taxas de juros em alta. “Os comerciantes sentiram o reflexo na queda nas vendas, por isso colocaram freio nas despesas, gastando apenas com o necessário”, disse Valter Castro.

Acordo salarial

A dificuldade para os comerciantes é tanta, que este ano as negociações da Convenção Coletiva de Trabalho com o Sindicato dos Comerciários foi umas das mais difíceis dos últimos tempos.

Valter Castro informou que a negociação do piso salarial só saiu mesmo porque cada parte decidiu ceder um pouco. Depois de dias de negociações, o piso salarial dos empregados no comércio de Dourados, que recebem salário fixo, passa para R$ 1.010,00, um aumento de 10.36% a partir de 1º de novembro.

O piso salarial para vendedor balconista será de R$ 1.065,00 e para os empregados na função de pacoteiro, salário de R$ 970,00. Para os empregados que ganham acima do piso salarial, o aumento será de 10%.
De acordo com Valter Castro, para se chegar a essa negociação os trabalhadores também tiveram que ceder nas no percentual das horas extras.

Para trabalhar aos domingos, ao invés de obter 100% nas horas extras como nos anos anteriores, os comerciários vão receber 70% e mais uma folga.

No mês de dezembro serão dois domingos trabalhados (no dia 6 e no dia 13). Exceto em 20 de dezembro, feriado do aniversário de Dourados, conforme o acordo, os funcionários vão receber 100% de horas extras e a folga que deverá ser em 2 de janeiro de 2016.

De acordo com Pedro Lima, presidente do Sindicato dos comerciários, as negociações foram satisfatórias já que o reajuste de 10,35% cobre o acumulado da inflação dos últimos 12 meses e ainda proporciona um ganho real aos trabalhadores.

“Estamos satisfeitos com os avanços que tivemos com a classe patronal. Sabemos que poderíamos avançar mais, salarialmente, mas nesse tempo de crise, foi sim um grande avanço conseguirmos ganho real para os nossos comerciários de Dourados”, afirmou Pedro Lima.

Durante as negociações da Convenção Coletiva 2015/2016 também foi acertado o horário especial de trabalho no período de Natal e feriados durante o ano de 2015 e 2016.

Deixe seu Comentário