Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Dia-a-Dia

Comando do PT quer Zeca na disputa pela Prefeitura

11 Nov 2015 - 07h00
Nome de Zeca foi indicado pelo partido em reunião na segunda-feira. - Crédito: Foto: DivulgaçãoNome de Zeca foi indicado pelo partido em reunião na segunda-feira. - Crédito: Foto: Divulgação
O nome do deputado federal Zeca do PT foi indicado pelo comando regional do partido para disputar a Prefeitura de Campo Grande em eventual revanche com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) nas eleições municipais do ano que vem.

A indicação ocorreu durante reunião na manhã da última segunda-feira (9), na sede do diretório regional, da qual participaram integrantes das executivas estadual e municipal de Campo Grande, bancadas federal, estadual e municipal da Capital.

Apesar de negar publicamente o desejo de candidatar-se novamente à Prefeitura da Capital, André Puccinelli é unanimidade dentro do PMDB para concorrer à sucessão do prefeito Alcides Bernal (PP) em outubro de 2016.
Nas eleições de 1996, o peemedebista derrotou Zeca do PT por uma diferença de apenas 411 votos, numa disputa considerada “fraudada” pelas principais lideranças petistas.

De acordo com o presidente regional do partido, ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi, a decisão do PT aconteceu depois que seus dirigentes e lideranças políticas avaliaram que a crise política dos três últimos anos na Capital deixou a população decepcionada.

Biffi disse que, com a deflagração e as investigações das operações Lama Asfáltica e Coffee Break, envolvendo políticos de diversos partidos, e a decepção do campo-grandense com o golpe político ocorrido criou-se condições para um debate sério na Capital, que requer gestor experiente.

“O eleitor, frustrado com a mudança pela mudança, quer alguém com capacidade de gestão pública comprovada”, afirmou. Neste sentido, o PT, que já administrou o Estado e já fez boas disputas na Capital decidiu, por unanimidade, apresentar um projeto para Campo Grande. “O nome do companheiro Zeca representa o sentimento do partido e a nossa disposição de se apresentar para a disputa em 2016”, ressaltou o presidente do PT.

Segundo Biffi, a partir de então o PT passa a construir as condições necessárias para este debate, como a unidade partidária, chapa de vereadores, alianças com outros partidos do campo democrático, envolvimento com outros setores sociais organizados e o programa de governo. “Temos absoluta certeza que mais uma vez vamos empolgar o eleitorado campo-grandense”, declarou.

Para a presidente do diretório municipal de Campo Grande, Maria Rosana Gama, o PT quer construir uma proposta de diálogo com os campo-grandenses, que contemple todos os segmentos da sociedade. “Vamos fortalecer o PT nos bairros e consolidar nosso projeto para Campo Grande”, destacou.

Após as manifestações de concordância e apoio dos presentes, Zeca disse estar disposto a assumir a missão à frente do projeto. “Como meu nome unifica o PT eu aceito”, declarou o deputado federal ao final da reunião, mas lembrou que ainda deverá tratar o assunto com o senador Delcídio do Amaral.

Deixe seu Comentário