Dourados – MS terça, 11 de agosto de 2020
Dourados
34º max
19º min
Campanha Parcelamento Conta
Dança

Cia Blanche Torres e Projeto Nace exaltam a cultura brasileira

24 Jun 2016 - 18h22
Studio Blanche Torres apresenta “Brasileirinho”, com alunas do Nace, em homenagem à cultura popular durante Mostra que acontece domingo a partir das 13h30, no Municipal de Dourados. - Crédito: Foto: DivulgaçãoStudio Blanche Torres apresenta “Brasileirinho”, com alunas do Nace, em homenagem à cultura popular durante Mostra que acontece domingo a partir das 13h30, no Municipal de Dourados. - Crédito: Foto: Divulgação
Ao som de "Seriema", de Tetê Espíndola, a Companhia Blanche Torres fará uma exaltação à cultura sul-mato-grossense na "Mostra Cultural Press Trip" que integra os eventos da passagem da Tocha Olímpica por Dourados. As alunas do Nace, um projeto da prefeitura, e que estudam no Studio Blanche Torres apresentarão dança com a música "Brasileirinho", de Waldir Azevedo, em homenagem à música brasileira. Os espetáculos serão neste domingo, às 13h30, no Teatro Municipal, com entrada franca.


A diretora e coreógrafa Blanche Torres explicou que o ‘Brasileirinho’, um dos mais populares chorinhos brasileiros, foi escolhido para exaltar a cultura nacional.


Além das bailarinas do Nace, a Companhia Blanche Torres, dirigida por ela, foi escolhida para participar com uma apresentação da bailarina cubana Lorena Hernandez Pinãr, com coreografia da própria Blanche.


O solo "Para ouvir pássaros" será ao som de "Seriema", de Tetê Espíndola, uma das artistas sul-mato-grossense de maior expressão nacional.


"Neste solo de dança, vamos homenagear uma das maiores riquezas de Mato Grosso do Sul, que são nossos pássaros", acrescentou Blanche.


Para as bailarinas do Projeto Nace, a apresentação deste domingo é uma oportunidade única de mostrar para o mundo a arte de Mato Grosso do Sul. A aluna Tamyres Morais, de 13 anos, diz que a sensação é de estar sendo valorizada naquilo que eu mais amo fazer, que é dançar. "É uma emoção muito grande. Eu, que estou no projeto há cinco anos, realizo um grande sonho de fazer balé e arte, que antes do Nace só era possível de se ver na televisão. Crianças do mundo todo deveriam ter a chance que eu tive", destaca.


A aluna Pâmela dos Santos Lima, de 11 anos, diz que está ansiosa para se apresentar. "Eu estou muito feliz, afinal o balé é uma arte bonita. Exige dedicação e disciplina, mas no final vale o esforço. Eu quero ser professora de balé e esta experiência vem sendo muito importante para a carreira que escolhi", conta a aluna, que está no Nace há seis anos.


Para Júlia Dourado Silva, de 11 anos, os sentimentos são a felicidade e a gratidão. "Quando eu tinha seis anos assisti o espetáculo "Quebra Nozes", apresentado pelo Studio Blanche Torres. Me apaixonei e tive a certeza de que queria fazer balé pelo resto da minha vida. Antes do Nace, eu não teria chance e vejo agora o quanto esta arte é importante na minha vida. Hoje, tenho a certeza de que o balé pode ajudar a mudar o mundo. É esta a mensagem que eu gostaria de transmitir através da minha apresentação", destaca.


A professora de balé, Lorena Hernandez, diz que é uma oportunidade maravilhosa de mostrar o trabalho do Studio Blanche Torres e o que as alunas fazem no dia a dia.


"As meninas estão muito felizes em poder representar a cultura brasileira. Para mim é um momento de muita emoção porque, apesar de ser cubana, eu escolhi esta terra para viver e me já sinto brasileira. Representar o Brasil com minha dança será como devolver o carinho que recebi desta terra, que me acolheu", destaca.



Outras atrações


Também vão se apresentar, domingo no Municipal, o Grupo de dança do Clube Nipônico, os cantores douradenses Carlos Fábio, Odair Vilella e Dito Freitas e ainda a Orquestra de Câmara da Uems.


A mostra será acompanhada por jornalistas da Folha de São Paulo, Correio Brasiliense, Portal Embarque na Viagem e Ministério do Turismo, que estarão em Dourados para conhecer atrativos turísticos e culturais da cidade.


Domingo é o dia em que a Tocha Olímpica vem a Dourados. Como a chegada prevista é às 16h, há tempo para a população prestigiar o evento no Teatro Municipal, antes de ver o revezamento e a chegada da Tocha na Praça Antônio João.

Veja um pouco do ensaio das bailarinas:

Deixe seu Comentário