Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Dia-a-Dia

Chuvas em MS atrasam recuperação de rodovias

04 Fev 2016 - 09h20Por Do Progresso
Trechos da Perimetral Norte em Dourados serão recapeados. - Crédito: Foto: Hedio FazanTrechos da Perimetral Norte em Dourados serão recapeados. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
A chuvarada tem dificultado o serviço de recuperação das rodovias e estradas de Mato Grosso do Sul. Até agora, 32 municípios foram reconhecidos com estado de emergência, a maioria no centro-sul do Estado.


A Defesa Civil e a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) já realizou 15 contratos emergenciais para recuperação de estradas com recursos aproximados de R$ 19 milhões.


Na região da Grande Dourados, alguns serviços tiveram início, porém foram interrompidos com a chuva que voltou a cair desde a semana passada.


“Por causa da liberação dos recursos os municípios querem que os serviços sejam feito simultaneamente em todos eles, mas temos que fazer por etapas”, diz o engenheiro da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul), Wilson Costa Mendes, rsponsável pelo base de Dourados e região.
Ele tem duas equipes para recuperar os estragos e uma terceira foi contratada para dar suporte.


Uma das regiões mais castigadas é a MS-156, entre Porto Cambira e Caarapó. Produtores rurais que moram nessa região sofrem com a estrada intransitável a cada período de chuva, mas desta vez as condições estão bem piores, prejudicando a escoamento da safra. Nessa região há um trecho de cerca de 700 metros da via encoberto pela água. Valas estão sendo feitas pela Agesul na tentativa de drenagem da água.


Vários outros trechos também foram bastante danificados na região da grande Dourados pelo excesso de chuva como a MS-278, entre Caarapó e Fátima do Sul; a MS-274, de Indápolis a Porto Vilma; a MS-469, entre Porto Vilma a Ipezal; a MS-147/ MS-283, de Vicentina até a Vila Três Irmãos; e a MS-270, região de Itahum.

Perimetral norte


Desde a sua inauguração, em julho de 2012, a Perimetal Norte recebe operação para recuperar os buracos que surgem ao longo dos 26 quilômetros de rodovia entre o entroncamento da BR-463 (saída para Laguna Caarapã/Ponta Porã) e no entroncamento com a BR-163 (saída para Fátima do Sul). Com investimento próprio do governo do estado de R$ 37 milhões e com o objetivo de desviar veículos pesados do perímetro urbano de Dourados, a rodovia não tem resistido ao intenso tráfego.


O engenheiro Wilson garante que a obra é de qualidade e o problema consiste no excesso de peso de carretas com até 70 toneladas de carga. “Não há rodovia que resiste”, disse ele. Atualmente vários trechos da rodovia estão sendo recuperados. Nos locais onde há buracos foi feito o corte da malha asfáltica, para receber novo recapeamente, que deve ser feito quando a chuvarada passar. O prolema é que os cortes no asfalto fazem os motoristas andarem em zigue-zague, invadindo a pista contrária.

Guaicurus


Em obra desde o final de 2013, a MS-162, conhecida como Guaicurus, liga o centro de Dourados até o aeroporto e Cidade Universitária, um trecho de 12 quilômetros de duplicação sendo feito. Grande parte do serviço foi executado, porém já apresenta defeitos, principalmente na malha asfáltica. O engenheiro Wilson Costa, da Agesul também garante qualidade na obra e que todo o problema a surgir na via será consertado pelas empreiteiras responsáveis. Não há previsão de término das obras, mas acredita-se que até abril tudo esteja pronto.

Deixe seu Comentário