Dourados – MS segunda, 28 de setembro de 2020
Dourados
32º max
21º min
DOURADOS

Chuvarada multiplica buraqueira e moradores reclamam

06 Jun 2016 - 10h49
Morador colocou galho dentro de buracos com até 40 centímetros de profundidade na rua Neli Todesquini, no Santa Maria
Fotos: Flávio Verão - Morador colocou galho dentro de buracos com até 40 centímetros de profundidade na rua Neli Todesquini, no Santa Maria Fotos: Flávio Verão -
A chuvarada nos últimos dias tem feito multiplicar buracos por todas as ruas de Dourados. Em alguns locais crateras foram formadas e moradores têm espalhado sinais de alerta para evitar acidentes. Foi o que aconteceu no Jardim Santa Maria.

"Isso daqui está um vergonha. No fim de semana presenciamos três pessoas caindo da garupa de motos e um carro quebrou o para-choque dentro do buraco que é na verdade uma cratera", critica Nelson Jorge Pereira.

Morador antigo do bairro, ele diz que recentemente foi feito uma operação tapa-buraco pela metade. "Vieram aqui, cortaram o asfalto e jogaram brita, porém não deram continuidade no serviço e agora a chuva levou tudo, aumentando o tamanho dos buracos", reclamou.

Nelson cortou galhos de árvores e colocou dentro de 'crateras', principalmente na rua Neli Todesquini, a mais castigada. Alguns dos buracos tem quase 40 centímetros de profundidade.

Alexandre Tibúrcio, também morador do Santa Maria, diz que a buraqueira começou de uns três anos para cá e o serviço tapa-buraco tem sido paliativo. "Estão gastando dinheiro a toa, pois tampam o buraco e na primeira chuva todo o serviço é perdido", questiona.

As três principais avenidas da cidade, a Marcelino Pires, a Weimar Torres e a Joaquim Teixeira Alves também estão castigadas com a buraqueira. Problema que se repete na maioria dos bairros, principalmente naqueles com malha asfáltica antiga.

Falta de sol

Em nota encaminhada à imprensa, a prefeitura alega que falta estiagem para consertar as ruas. O responsável pelo setor de Tapa Buracos, Gerson Schaustz, argumentou ser necessário pelo menos quatro dias consecutivos de sol para que o solo fique seco o suficiente para os buracos sejam tapados. "Nós temos frentes em diversos bairros e as equipes estão de prontidão, para assim que tiver condições, a gente já retomar os trabalhos", explica.

Deixe seu Comentário